ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Ex-presidente da seguradora Anbang julgado na China

28/03/2018 06h16

Xangai, 28 Mar 2018 (AFP) - O julgamento por "crime econômico" de Wu Xiaohui, ex-presidente da Anbang, terceira maior seguradora da China e que sofreu uma intervenção do Estado no mês passado, teve início nesta quarta-feira em Xangai.

A autoridade chinesa de regulamentação dos seguros anunciou em 23 de fevereiro a intervenção na Anbang por "práticas comerciais ilegais que provocaram o risco a solvência" do conglomerado.

Ao mesmo tempo, as autoridades anunciaram que Wu Xiaohui, que havia renunciado à presidência da empresa em junho de 2017, seria julgado por "crimes econômicos".

A queda em desgraça de Wu Xiaohui surpreendeu muitas pessoas porque muitos consideravam que o carismático fundador da Anbag tinha bons contatos políticos devido a seu casamento com uma neta de Deng Xiaoping, idealizador das reformas econômicas chinesas após a morte de Mao Tsé-Tung.

Integrante da "aristocracia vermelha", Wu também estava vinculado à empresa de Jared Kushner, genro do presidente americano Donald Trump, com quem estimulou um projeto de reforma de um edifício em Manhattan que não foi concretizado.

Fundado em 2004, o grupo Anbang passou em poucos anos de uma simples seguradora de casas e veículos a um gigante financeiro internacional.

Em 2014, a empresa comprou o famoso hotel Waldorf de Nova York pela quantia recorde de 1,95 bilhão de dólares.

Durante a expansão internacional, a Anbang adquiriu as seguradoras sul-coreana Tong Yang Life, a holandesa Vivat e a belga Fidea NV.

Mais Economia