PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Pequim nega declarações "sem sentido" de George Soros

25/01/2019 14h05

Pequim, 25 Jan 2019 (AFP) - A China considerou, nesta sexta-feira, "sem sentido" as declarações do magnata George Soros, que classificou o presidente Xi Jinping como o "inimigo mais perigoso" das sociedades livres e democráticas em Davos.

"Um indivíduo confunde o bem e o mal, em uma declaração sem sentido, isso não vale a pena ser refutado", disse nesta sexta o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Hua Chunying.

"De fato, no mundo de hoje, vemos claramente quem abre as portas e constrói rotas e quem fecha as portas e constrói muros", acrescentou.

"Num momento em que a globalização se aprofunda, apenas aderindo à visão de desenvolvimento e com uma abertura e uma atitude inclusive é possível abrir um espaço mais amplio a seu próprio desenvolvimento e ao desenvolvimento de relações entre países", afirmou.

O bilionário e filantropo George Soros considerou nesta quinta, em um discurso em Davos, que Xi Jinping era o "inimigo mais perigoso" das sociedades livres e democráticas.

ewx-jg/pg/pa/pb/ll