PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Vala comum encontrada em antigo gueto judeu de Belarus

28/02/2019 12h44

Brest, Bielorrússia, 28 Fev 2019 (AFP) - Uma vala comum foi encontrada em uma cidade da Belarus, em um local que foi um gueto judeu durante a Segunda Guerra Mundial.

A exumação começou em janeiro, em Brest, uma cidade de 340.000 habitantes na fronteira com a Polônia, em um terreno onde está sendo construído um complexo habitacional, apesar da oposição dos vizinhos.

Até agora foram achados restos de 790 corpos, informou à AFP Dmitri Kaminski, que está à frente das operações.

"Entregamos os restos às autoridades locais para que sejam enterrados", explica, visivelmente emocionado.

"Quando encontramos o esqueleto de uma criança sendo protegida pelo de um adulto, entendemos o que essas pessoas sentiram", completou.

As tropas nazistas tomaram Brest, que na época era uma cidade da União Soviética, em junho de 1941, após uma semana de batalha e, dias depois, matou milhares de judeus.

Em dezembro de 1941, um gueto foi criado após confiscar dos sobreviventes de todos seus objetos de valor. O gueto abrigou pelo menos 18.000 pessoas.

Uma autoridade da Prefeitura de Brest, Alla Kondak, disse que, antes desta descoberta, restos de vítimas dos massacres de 1941 foram encontrados em vários lugares da cidade.

Quase todos os judeus de Brest que sobreviveram foram mortos posteriormente, em outubro de 1942, em Bronnaya Gora, um campo de concentração e extermínio criado na região pelos nazistas.

Um arquiteta e historiadora local lançou uma petição solicitando a construção do complexo residencial planejado no local de Brest, onde até agora havia um prédio da época do gueto.

"Eu não entendo como podem construir uma casa em cima de esqueletos. Deveríamos erguer um monumento em homenagem aos mortos", disse à AFP uma moradora local, Galina Semionova, de 87 anos.

A construtora Pribujskiï Kvartal se recusa a interromper as obras. Argumenta que o projeto foi aprovado pelas autoridades desta antiga república soviética localizada às portas da União Europeia (UE).

O projeto imobiliário pretende revigorar uma área da cidade formada por "velhos edifícios residenciais em ruínas", disse a empresa em um comunicado transmitido à AFP.

"Infelizmente nos anos que se seguiram à guerra encontraram muitas valas comuns na Belarus", acrescentou.

photo-ma-tm/pop/gmo/jhd/erl/mb/cn

Economia