PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

FMI tem 'grande esperança' de que Argentina possa reestruturar sua dívida

16/04/2020 21h48

Washington, 17 Abr 2020 (AFP) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) tem "grande esperança" de que a Argentina possa reestruturar sua dívida com credores privados de maneira "bem-sucedida" e, assim, retomar um caminho de crescimento, disse nesta quinta-feira (16) o diretor da organização para as Américas, Alejandro Werner.

Em entrevista coletiva, Werner disse que sua equipe analisará nos próximos dias a oferta de reestruturação de dívida anunciada anteriormente pelo governo Alberto Fernández, que será apresentada aos credores privados na sexta-feira.

A Argentina, considerada em "default virtual" por Fernández, busca renegociar 68,842 bilhões de dólares de sua dívida com credores privados sob jurisdição internacional.

O ministro da Economia, Martín Fernández, disse que proporá uma redução de 62% nos juros dos títulos e de 5,4% no valor do principal.

Terceira maior economia da América Latina, a Argentina está em recessão há dois anos e possui uma dívida equivalente a quase 90% de seu Produto Interno Bruto (PIB).

Em seu último relatório "Perspectivas para a economia mundial", publicado na terça-feira, o FMI prevê um aprofundamento da recessão em 2020, com uma contração do PIB de 5,7% e uma possível expansão de 4,4% em 2021.

ad/gma/lca/mvv