PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Atividade econômica na Argentina cai 11,5% em março

Atividade econômica argentina desaba em março - Wikimedia
Atividade econômica argentina desaba em março Imagem: Wikimedia

Da AFP, em Buenos Aires (Argentina)

20/05/2020 18h57

A atividade econômica na Argentina caiu 11,5% em março passado em comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando o país iniciou uma quarentena para impedir a expansão do novo coronavírus, informou hoje o instituto de estatísticas estatal.

Com esse resultado, a contração no primeiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior foi de 5,4%, e o acumulado do ano subiu para 9,8% em março em relação ao mês anterior de fevereiro.

Os setores mais atingidos foram pesca (-48,6%), construção (-46,5%) e hotéis e restaurantes (-30,8%).

O único item que registrou crescimento foi o de serviços de eletricidade, gás e água (6,7%).

A Argentina iniciou uma quarentena obrigatória em 20 de março, que vem diminuindo em algumas províncias, mas permanece na capital, Buenos Aires e sua periferia, onde a maioria da população está concentrada e registra mais de 70% dos casos da covid-19.

A Argentina está em recessão desde meados de 2018, com uma queda no PIB de 2,6% naquele ano e 2,2% em 2019.

Por conta dos efeitos da paralisação da atividade econômica devido à epidemia, o Fundo Monetário Internacional (FMI) calculou que o PIB argentino vai sofrer uma contração de 5,7% este ano.

O governo do presidente Alberto Fernández está renegociando sua dívida com detentores de títulos no exterior por cerca de 66 bilhões de dólares.

Economia