PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

G7 se diz pronto para agir em caso de 'interrupções' do mercado energético

Líderes do G7 participam de videoconferência sobre a situação da Ucrânia  - Ludovic Marin/Pool/AFP
Líderes do G7 participam de videoconferência sobre a situação da Ucrânia Imagem: Ludovic Marin/Pool/AFP

Da AFP

24/02/2022 13h53Atualizada em 24/02/2022 14h32

Berlim, 24 Fev 2022 (AFP) - O G7 de países de economias avançadas disse nesta quinta-feira (24) que está pronto para agir se a invasão russa à Ucrânia causar "interrupções" no fornecimento de energia.

"Estamos monitorando de perto as condições do mercado global de petróleo e gás", disse o G7 em comunicado após uma videoconferência para discutir a crise desencadeada pela invasão.

O grupo disse que apoia "os compromissos consistentes e construtivos e a coordenação entre os principais produtores de energia e os consumidores, a favor do interesse coletivo de uma estabilidade do fornecimento global de energia".

"Estamos prontos para agir, se necessário, para lidar com possíveis interrupções", disseram os países em comunicado.

O G7 é formado pelos Estados Unidos, Japão, Canadá, Alemanha, França, Reino Unido e Itália.