PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Putin quer redirecionar suas exportações de energia para a Ásia

Presidente russo Vladimir Putin pediu que as exportações energéticas russas sejam redirecionadas da Europa para a Ásia - Mikhail Klimentyev/Sputnik/AFP
Presidente russo Vladimir Putin pediu que as exportações energéticas russas sejam redirecionadas da Europa para a Ásia Imagem: Mikhail Klimentyev/Sputnik/AFP

14/04/2022 10h07

O presidente russo Vladimir Putin pediu, nesta quinta-feira (14), que as exportações energéticas russas sejam redirecionadas da Europa para a Ásia, devido à crise provocada pela ofensiva na Ucrânia, e acusou os países ocidentais de "desestabilizar o mercado" ao querer dispensar os hidrocarbonetos russos.

"Partimos do princípio de que, no futuro, as entregas para o oeste vão diminuir", disse o presidente russo em uma reunião de governo dedicada ao setor energético após a imposição de sanções internacionais. Portanto, é preciso "redirecionar nossas exportações para os mercados do sul e leste, que crescem rapidamente", acrescentou.

"Os países europeus falam continuamente em ficar sem suprimentos russos e, ao fazê-lo, desestabilizam o mercado e aumentam os preços", acusou o presidente russo.

"As tentativas dos países ocidentais de marginalizar os produtores russos, de substituir nossos recursos energéticos por suprimentos alternativos, inevitavelmente afetarão a economia mundial como um todo", alertou Putin.

"As consequências" podem "ser muito dolorosas, especialmente para os promotores de tal política", acrescentou.

Essas declarações e o anúncio do redirecionamento da energia russa para a Ásia ocorrem no momento em que os países europeus contemplam ampliar suas sanções contra os hidrocarbonetos de Moscou em reação à sua intervenção militar na Ucrânia.