IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Credores da Ucrânia aceitam pausa no pagamento de dívida de US$ 20 bilhões

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia - REUTERS/Valentyn Ogirenko
Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia Imagem: REUTERS/Valentyn Ogirenko

11/08/2022 07h42Atualizada em 11/08/2022 07h42

Os credores da Ucrânia aceitaram uma pausa no pagamento da dívida de 20 bilhões de dólares do país, diante do impacto severo para sua economia da invasão russa, anunciou o primeiro-ministro Denys Shmygal.

"Os investidores na dívida externa da Ucrânia aceitaram o adiamento dos pagamentos até 2024. Isto permite à Ucrânia manter a estabilidade macrofinanceira e fortalecer a sustentabilidade econômica", anunciou o primeiro-ministro no Twitter.

O ministério das Finanças informou em um comunicado que a pausa foi aceita pelos proprietários de quase 75% da dívida ucraniana.

Um grupo de potências, incluindo Reino Unido, França, Alemanha, Japão e Estados Unidos, já havia concordado em julho com o adiamento do pagamento dos juros da dívida por parte da Ucrânia.

O congelamento da dívida de 20 bilhões de dólares é um novo passo no esforço para apoiar financeiramente a Ucrânia durante a guerra.

"Também estamos felizes em saber que a maioria de nossos investidores expressou a disposição para participar na tarefa de reconstrução da Ucrânia no pós-guerra", afirmou Yuriy Butsa, comissário do governo para gestão da dívida pública, em um comunicado.

O Banco Mundial calcula que a economia ucraniana pode registrar contração de 45% este ano.