PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Bolsa de Moscou não opera nesta segunda após sanções econômicas à Rússia

28/02/2022 10h09Atualizada em 28/02/2022 15h15

O Banco Central da Rússia anunciou que a Bolsa de Valores de Moscou permanecerá fechada nesta segunda-feira (28) por conta dos efeitos das sanções aplicadas pelos maiores países ocidentais durante o fim de semana.

De manhã, a Bolsa já tinha ficado sem funcionar e o BC informou que avaliaria se haveria abertura de negócios ou não.

Além disso, a instituição anunciou que estava mais do que dobrando a taxa de juros básica do país — de 9,5% para 20% — para reagir à enorme desvalorização do rublo desde o início dos ataques da Rússia contra a Ucrânia no dia 24 de fevereiro. O Banco Central ainda proibiu que corretoras russas executem ordens de venda de valores mobiliários a pedido de estrangeiros.

União Europeia, Estados Unidos e Reino Unido, além de outros países alinhados aos europeus e norte-americanos, anunciaram pesadas sanções financeiras e econômicas contra membros do governo, bancos e grandes empresas russas como uma forma de responder à guerra na Ucrânia.

Entre as medidas mais duras, está a exclusão de bancos russos do sistema financeiro Swift, que permite mensagens instantâneas e a rápida emissão de ordens de pagamento nas transações de compra e venda internacionais, além de congelarem 50% dos ativos no exterior do Banco Central. Além disso, grandes empresas e instituições financeiras foram vetadas de fazer negócios nos países citados.

Nesta segunda-feira, também está previsto que os EUA anunciem mais punições aos russos.

Como era esperado, porém, essas medidas também tiveram impactos nas bolsas europeias, que fecharam em queda nas principais praças. Entre as maiores perdas, aparecem as bolsas de Milão (-1,39%), de Paris (-1,39%), de Frankfurt (-0,73%) e de Londres (-0,42%).

A bolsa italiana também anunciou a suspensão das negociações de todos os instrumentos financeiros feitos no EuroMot e EuroTlx liquidados em rublos.

Já na Ásia, a situação foi menos grave, com algumas bolsas fechando em alta (Tóquio +0,19%, Xangai +0,1%, Seul +0,8% e Shenzen +0,05%). Foram registradas quedas em Hong Kong (-0,9%) e Mumbai (-0,2%).