PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Maior fábrica de tanques russos enfrenta problemas por sanções

Tanques russos na região de Kiev, na Ucrânia - Ministério da Defesa da Rússia/AFP
Tanques russos na região de Kiev, na Ucrânia Imagem: Ministério da Defesa da Rússia/AFP

24/03/2022 15h19

ROMA, 24 MAR (ANSA) - A maior fábrica de tanques de guerra do mundo, a Uralvagonzavod, precisou parar de produzir os equipamentos por conta das sanções ocidentais impostas contra Moscou, informou o Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia.

Por conta dos embargos, a planta não consegue mais obter peças necessárias para a produção dos blindados, já que a maior parte desses componentes vem de países ocidentais. Obviamente, a Rússia não confirma a informação.

A Uralvagonzavod foi inserida logo nas primeiras sanções da União Europeia por conta da invasão na Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, porque "os carros armados T-72B3 produzidos pela indústria foram entregues às forças armadas russas para a invasão ilegal da Ucrânia em 2022".

Criada em 1931, a planta está localizada em Nizhny Tagil, nos Montes Urais, e contava, até o fim do ano passado, com cerca de 30 mil funcionários.

A Uralvagonzavod foi criada por ordem do então governo da União Soviética e, durante a Segunda Guerra Mundial, foi o principal local de produção e desenvolvimento de couraçados do Exército Vermelho. Uma das principais contribuições foi o carro T-34, mais de 25,2 mil foram construídos, e que foi decisivo para a vitória final contra as forças nazistas.