Bolsas

Câmbio

Traders ganham fortuna em mercado abandonado pela crise

Bloomberg

Alastair Marsh (Bloomberg) - Primeiro veio a grande venda a descoberto. Depois, para Milan Patel, chegou a grande compra.

No meio da crise financeira, em janeiro de 2009, Patel e um punhado de colegas acharam a operação de suas vidas: eles colocariam o próprio dinheiro para comprar os títulos complexos que todos estavam abandonando.

Quando venderam, tinham chegado a acumular retornos de 800 por cento e converteram bonds cotados em centavos de libra a milhões de libras esterlinas. A pegadinha é que grande parte do que eles estavam comprando - dívida tóxica garantida por ativos - era o tipo de nota que eles tinham registrado nos livros contábeis de seu empregador, o HBOS. Esses títulos ajudaram a afundar uma instituição fundada um ano depois do Banco da Inglaterra.

Se investidores como Michael Burry foram catapultados para a fama e a fortuna por suas apostas contra a multidão - agora celebradas no filme "A Grande Aposta" - a história de Patel é um lembrete oportuno para manter a calma quando todos ao redor estão perdendo a tranquilidade.

"Depois da implosão do subprime, todos diziam que os títulos garantidos por ativos tinham que desaparecer", disse Patrick Janssen, gerente de carteira da M&G, unidade da Prudential que administra cerca de 250 bilhões de libras esterlinas (US$ 361 bilhões). "Quem não seguiu o conselho e tomou decisões por conta própria se saiu muito bem".

Época estranha

Os primeiros dias de 2009 foram uma época estranha para Patel, que ainda recebia um salário, mas não podia fazer operações por seu empregador. Menos de uma década tinha passado desde a formação do HBOS pela fusão entre o Halifax, o maior credor hipotecário do Reino Unido, e o Bank of Scotland, fundado em 1695. Naquela época, o HBOS já tinha recebido uma injeção secreta de dinheiro do banco central e um resgate de 20,5 bilhões de libras dos contribuintes e tinha sido adquirido pela empresa que se transformaria no Lloyds Banking Group em uma operação corretada pelo Estado. A empresa tinha 22 milhões de clientes, mais de um terço da população do Reino Unido.

De sua mesa de trading de crédito, com vista para os escritórios revestidos de pedra do Deutsche Bank do outro lado da rua, Patel e seu chefe, Richard Paddle, estavam presos no purgatório de um trader.

"Eu pensava 'O que é que eu estou fazendo? Estou regredindo'", disse Patel, 42, filho britânico de pais indianos, que passou grande parte da infância no Quênia.

Eles passavam os dias calculando o desempenho da carteira garantida por ativos, projetando quão profundas podiam ser as perdas e preparando relatórios para a administração. Enquanto vasculhavam planilhas e documentos sobre bonds, eles descobriram títulos com preços totalmente fora de sintonia com os ativos subjacentes - de forma muito parecida com a descoberta feita pelos famosos vendedores a descoberto apenas alguns anos antes.

A aposta

A dupla apostava que o mercado imobiliário britânico evitaria os calotes em massa que bombardeavam os EUA. Havia dinheiro para ganhar, calculavam eles. Mas Patel e Paddle não queriam comprar para o banco.

Investindo até 50.000 libras de cada vez eles compraram separadamente, juntos e em pequenos grupos com dois ou três colegas do HBOS. Compraram títulos inadimplentes garantidos por ativos, geralmente por hipotecas do Reino Unido, e bonds de bancos.

A operação mais rentável envolvia notas garantidas por hipotecas feitas pelo Northern Rock, que em 2007 precisou de um resgate do governo britânico após ter sucumbido à primeira corrida bancária no país em 140 anos - um sinal do que estava por chegar. Os títulos, conhecidos como Granite, colapsaram após a nacionalização do banco.

Eles compraram os bonds Granite mais arriscados, que os colocavam em primeiro lugar na lista de prejuízos, a 8 centavos por libra, menos de 10 por cento do preço de venda original.

A dupla investiu cerca de 8.000 libras cada e ganhou cerca de 70.000 libras dois anos depois, quando venderam a 70 centavos de libra, um retorno de quase 800 por cento. Os bonds Granite foram amortizados em dezembro e janeiro depois que o governo vendeu as hipotecas subjacentes à Cerberus Capital Management.

A queda do HBOS

A dupla foi fundamental para o crescimento da Grampian Funding, um instrumento do HBOS que emitia notas com vencimentos próximos para comprar títulos garantidos por ativos com vencimentos mais distantes. A unidade se transformou na maior vendedora de notas comerciais garantidas por ativos da Europa, com 19 bilhões de libras em ativos em 2007, frente a 9 bilhões de libras em 2002.

O rápido crescimento da Grampian e a maior carteira de dívidas garantidas por ativos administrada por Paddle e Patel refletiam a expansão agressiva do HBOS. Nos sete anos desde a fusão que criou o credor, seus ativos mais do que dobraram, para 630,9 bilhões de libras.

Isso foi a ruína do banco, já que os empréstimos ultrapassaram os depósitos, concluiu uma comissão parlamentar do Reino Unido em 2003. No ano passado, os reguladores britânicos disseram que o HBOS faliu porque não foi capaz de se financiar depois de os investidores terem questionado sua solvência.

Em janeiro de 2009, no mês em que Paddle e Patel se tornaram oficialmente funcionários do Lloyds, eles pediram a autorização do departamento de compliance para comprar bonds garantidos por ativos - um procedimento padrão para os gerentes de carteira que desejam investir o próprio dinheiro - o primeiro de muitos obstáculos no caminho deles à fortuna.

Duas horas

Patel chegou a demorar duas horas explicando ao operador anônimo do call center em Glasgow o que ele queria comprar e como achá-lo.

"Eles não tinham ouvido falar de 95 por cento do que eu queria comprar", disse Patel. "Foi muito difícil".

Mas valeu a pena.

Paddle investiu cerca de 300.000 libras em dívida subordinada dos bancos e títulos garantidos por ativos, com uma média de retornos de cerca de 150 por cento, e Patel investiu cerca de 350.000 libras e conseguiu uma média de 350 por cento, disseram eles.

Paddle ganhou 450.000 libras e Patel 1,2 milhão de libras, segundo cálculos da Bloomberg. Ambos realizaram a maior parte de seus investimentos utilizando seus fundos de pensão, o que significa que a maioria de seus ganhos só poderá ser usada quando eles se aposentarem. Paddle diz que seus lucros compensaram parcialmente prejuízos em suas participações acionárias no HBOS e os ganhos de Patel superaram as perdas na posição acionária dele.

"Algo grande acontece a cada década", disse Paddle. "Aquilo estava acontecendo no meu mercado, em algo que eu conhecia em detalhe. Era uma oportunidade única na vida".

Título em inglês: ' The Big Long: Making a Killing in Market Everyone Left for Dead '

Para entrar em contato com o repórter: Alastair Marsh, em Londres, amarsh25@bloomberg.net

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos