Bolsas

Câmbio

Tesouro EUA rejeita preocupação sobre liquidez mercado títulos

Liz Capo McCormick

(Bloomberg) -- O maior mercado de dívidas do mundo está sólido e a capacidade dos traders de realizar transações continua robusta, disseram representantes do Departamento do Tesouro dos EUA em um blog publicado no site do governo. A instituição rejeita as alegações feitas pelos maiores players do mercado de que as condições de negociação estejam piorando.

Indicadores como os volumes diários de negociação, diferenciais entre cotações de compra e venda, profundidade do mercado e o impacto das negociações sobre o preço no mercado de dívida governamental, avaliado em US$ 13,4 trilhões, continuam apresentando vantagens históricas, de acordo com a publicação. O novo índice desenvolvido pelo governo, que incorpora muitos desses indicadores tradicionais, mostrou que as condições em linha com as anteriores nesta década, embora a liquidez tenha diminuído quando dados capazes de movimentar o mercado foram publicados.

"Embora nenhuma métrica sozinha seja concludente, todos esses indicadores juntos sugerem que a liquidez no mercado de títulos do Tesouro é coerente com os patamares históricos", disseram James Clark, vice-secretário assistente do Tesouro para finanças federais, e Gabriel Mann, assessor de política econômica do Escritório de Gestão de Dívida, na publicação desta sexta-feira, que coincidiu com o lançamento de um novo indicador de liquidez. "No entanto, esses dados só refletem uma parte das transações no mercado entre operadores - plataformas eletrônicas onde os operadores tradicionais interagem entre si e, cada vez mais, com" as principais empresas de negociação.

Eles acrescentaram que o acesso do governo a dados sobre transações no mercado entre operadores e clientes "continua restrito".

Muitos executivos do setor bancário e corretores de títulos alegam que as regulamentações vigentes desde a crise financeira, como o aumento dos requisitos de capital e a redução da alavancagem, restringem a disposição dos participantes em criar mercados e prejudicaram a liquidez em algumas dívidas do governo. Representantes do Tesouro e do Federal Reserve reagiram afirmando que as normas aumentaram a segurança do sistema financeiro.

A falta de transparência no mercado de títulos do Tesouro ficou evidente no dia 15 de outubro de 2014, em um acontecimento conhecido como "flash rally", quando os yields da nota com vencimento em 10 anos caíram 0,16 ponto percentual e se recuperaram em apenas 12 minutos. Os reguladores tiveram dificuldades para recompor os dados sobre as movimentações do mercado naquele dia.

Na tentativa de descobrir possíveis falhas no mercado, o Tesouro emitiu um pedido de informação (RFI, na sigla em inglês) neste ano como parte de sua primeira pesquisa desde 1998 sobre a estrutura do mercado. Entre os comentários recebidos, um ponto crucial era se o público deveria ter acesso a dados da negociação, como tamanho, preço e data de diversas transações. Quase todos os grupos disseram que, com o objetivo de melhorar, os reguladores deveriam disponibilizar todos os dados sobre as transações do mercado.

"Encontramos poucos indícios convincentes de que haja uma piora abrangente na liquidez do mercado de títulos do Tesouro usando as métricas tradicionais", escreveram Clark e Mann. "Embora observemos reduções ocasionais da liquidez em torno da publicação de notícias econômicas capazes de movimentar o mercado, como o relatório das folhas de pagamento (com exceção das empresas agrícolas) e as decisões do Comitê Federal de Mercado Aberto, parece que a magnitude dessas reduções é bastante coerente ao longo do tempo". O período de recebimento dos comentários para o RFI terminou no dia 22 de abril, e eles disseram que esperam atualizar a análise com as informações fornecidas em resposta à pesquisa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos