Bolsas

Câmbio

Grupo que defende minorias acusa Fed de discriminação em reunião

Steve Matthews e Jeanna Smialek

(Bloomberg) -- Uma coalizão de grupos comunitários e laborais conhecida como "Fed Up" afirma que 39 membros que planejavam se hospedar no hotel que realiza o prestigioso retiro anual do Federal Reserve em Jackson Hole, Wyoming, foram discriminados injustamente com o cancelamento de suas reservas de 13 quartos.

O grupo, que está pressionando o banco central dos EUA a nomear mais representantes de grupos minoritários e mulheres para seus cargos de liderança, disse que os participantes, em sua maioria, seriam negros e latinos. O grupo apresentou queixa ao Departamento de Justiça dos EUA e a outros órgãos do governo e acredita que perdeu os quartos devido a "uma ação específica contra a coalizão Fed Up".

A presidente do Fed, Janet Yellen, é a primeira mulher a comandar o banco central dos EUA e a instituição continua sob pressão para se tornar mais diversificada. A candidata democrata à presidência, Hillary Clinton, fez coro aos pedidos de reforma em maio e o banco central recebeu críticas dos republicanos, que alertam que sua política de taxas de juros baixas poderá criar outra bolha de ativos.

A coalizão Fed Up, que deseja que os juros permaneçam baixos para impulsionar a geração de empregos e elevar os salários, tem discutido suas preocupações com autoridades do Fed, incluindo Esther George, presidente do Fed de Kansas City, que organiza a conferência anual de política monetária em Jackson Hole no final de agosto.

Diante das críticas de que não olha pelos interesses dos americanos mais pobres, o Fed vem se esforçando para mudar. O Fed de Kansas City disse na quinta-feira que realizará uma conferência sobre os desafios enfrentados pelas comunidades de renda baixa e média em sua sede nos dias 7 e 8 de setembro.

Erro nas reservas

Alex Klein, vice-presidente e gerente-geral da Grand Teton Lodge Company e da Flagg Ranch, disse que as reservas foram canceladas porque "um erro no sistema de agendamentos" fez com que o Jackson Lake Lodge excedesse sua capacidade de reservas em 18 quartos. "Nós trabalhamos de forma proativa e diligente para realocar os hóspedes em nossa propriedade próxima de Flagg Ranch", disse ele, em um comunicado.

O Fed de Kansas City tem um contrato para oferecer quartos aos convidados do simpósio e "não possui informações sobre qualquer decisão tomada pelo Lodge fora do contrato conosco", disse o porta-voz do banco, Bill Medley.

O simpósio, que reúne chefes de política monetária e líderes do pensamento econômico em um retiro de três dias no coração das montanhas Grand Teton, é provavelmente o evento mais importante do tipo no calendário dos bancos centrais do país. Yellen participará e planeja discursar na conferência em 26 de agosto. A reunião deste ano, apenas para convidados, se concentra no tema "Desenvolvimento de Estruturas de Política Monetária Resilientes para o Futuro".

Embora remoto, o hotel é aberto ao público e os representantes do Fed Up fizeram a viagem nos últimos dois anos. Em 2015, o Fed Up realizou uma conferência alternativa no Lodge, dirigida pelo economista ganhador do prêmio Nobel Joseph Stiglitz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos