Bolsas

Câmbio

Bilionários

Super ricos agora alugam resorts inteiros para festas

Nikki Ekstein

  • Divulgação

Com exceção do dia do seu casamento, quando você terá a chance de colocar todos os que ama sob o mesmo teto com open bar para celebrar, brindar e se divertir até de madrugada?

A maioria das pessoas diria nunca. Mas alguns especialistas em viagens discordam.

"Os americanos hoje querem se reunir e celebrar, seja uma formatura, seja um aniversário, seja um casamento", disse Frederik Vidal, gerente-geral do Las Ventanas, resort cinco estrelas da Rosewood em Los Cabos, no México.

"Eles aproveitam qualquer oportunidade para dar uma festa." E ele não está brincando quando fala em "dar uma festa": significa fechar um resort inteiro para isso.

Ele não é o único a notar o aumento das festas de aniversário que fecham resorts entre os super ricos. A Jumby Bay, outra unidade da Rosewood Resort, mas em Antígua, recebeu o dobro do número de festas fechadas de aniversário em 2015 em relação a 2014 e está a caminho de superar esse número em 2016.

O Mayflower Grace, em Connecticut, nos EUA, viu o número de festas de aniversário do tipo quadruplicar nos últimos dois anos, e está lançando pacotes de spa para hóspedes festeiros para estimular a continuidade desse crescimento.

No Lodge at Glendorn, na Pensilvânia, nos EUA, fechar resorts para festas chega a custar US$ 200 mil. A maior parte dessas propriedades está relatando negócios fortes com aniversários, superando de longe os ganhos com casamentos.

Para Jack Ezon, especialista em viagens da Ovation Vacations, as grandes festas de aniversário são "o maior mercado para crescimento". Entre as festas que ele planejou estão um espetáculo de US$ 3,5 milhões em Londres que fechou o Claridge's e incluiu eventos privados no Palácio de Buckingham e no Spencer House.

Além disso, ele levou DJs de avião a ilhas privadas no Caribe, criou competições familiares estilo Olimpíadas, fretou iates e enviou grupos a safáris de aniversário.

Ezon estima que organiza 50 festas do tipo por ano, um quinto delas custando mais de um milhão de dólares. E embora não a tenha planejado, ele conta que a maior festa da qual ouviu falar foi a de 60º aniversário do presidente do conselho do Arcadia Group, Philip Green. A festa de US$ 5 milhões a US$ 6 milhões no Rosewood Mayakoba (na Riviera Maia), no México, teve apresentações ao vivo de Stevie Wonder.

No fim das contas, essas festas não são apenas uma celebração épica de um aniversário. Elas também são um desejo maior de se divertir, de reunir pessoas.

É por isso que Peter Dauterman, membro da Exclusive Resorts que no ano passado deu uma grande festa de aniversário para sua esposa no Four Seasons Peninsula Papagayo, na Costa Rica, decidiu transformar a reunião familiar em uma tradição anual, sem a necessidade de uma ocasião especial.

"O que nos surpreendeu foi que a família veio para essa viagem de um jeito que não vinha desde quando eram crianças", disse ele à Bloomberg em entrevista. "Realmente foi melhor do que o esperado."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos