Bolsas

Câmbio

Fim de semana perfeito na nova capital mais legal da Europa

Chadner Navarro

(Bloomberg) -- Muitos motivos justificam que todo mundo que você conhece esteja falando em ir para Lisboa. Sua ascensão meteórica como capital cultural é apenas parte do atrativo. A cidade também está passando por um boom de hotéis de luxo e a cena culinária está a todo vapor. Mas tudo isso fica ainda mais interessante com a facilidade de acesso a Lisboa: a cidade é o centro europeu mais próximo para os americanos e dá uma sensação completamente diferente também para os turistas do próprio continente.

Seja para uma estadia longa ou apenas para um fim de semana, veja o que dá para fazer em dois dias de viagem.

Dia 1

Hospede-se no Verride Palácio de Santa Catarina, um novo hotel com 18 quartos e vista para o rio Tejo. Ele tem um ar que mistura o novo e o antigo, assim como os melhores hotéis boutique hoje em dia: muito mármore, tetos abobadados e pisos de parquet, complementados por tapetes com estampas geométricas e cadeiras com encosto de palhinha. De lá, são dez minutos de táxi na direção oeste até Belém para visitar o novo destino cultural do país, o tão falado Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT). Lá você poderá visitar a antiga Central Tejo, que faz parte do museu, e aprender sobre a história da eletricidade -- ou conferir as obras mais recentes do artista português Eduardo Batarda que fazem parte de sua exposição Misquoteros - A Selection of T-shirt Fronts, que ficará aberta até o dia 27 de fevereiro.

Os murais são uma característica marcante do centro de Lisboa. Alguns são feitos de azulejos pintados há centenas de anos, outros são obras de rua contemporâneas. Passeie pela cena de arte urbana com ajuda da Underdogs Gallery, um notório coletivo de artistas que organiza tours oficiais de arte de rua que incluem alguns dos melhores talentos da cidade.

Dia 2

O brunch no Four Seasons Hotel Ritz Lisbon é um enorme buffet com sushi fresco, bolinhos de bacalhau, uma estação com grelhados preparados no momento, chamuças crocantes e muitos queijos locais -- a oportunidade ideal para experimentar iguarias tradicionais que você ainda não conhece. Depois, hora de ir às compras. Fique longe dos azulejos que você pode encontrar em lojas de antiguidades ou mercados de pulgas; provavelmente eles foram retirados ilegalmente da fachada dos edifícios. Prefira ir ao bairro residencial Mouraria, onde a Cortiço & Netos, de propriedade familiar, vende milhares de azulejos que já não são mais fabricados que foram colecionados pelo avô dos comerciantes.

Depois das compras, vá para o happy hour na Double9, que se especializa em drinques feitos com chá. É impossível errar com Clover T-Club, um drinque carmesim que mistura gim, framboesas e gengibre com chá de frutas vermelhas. A seguir, vá jantar no novíssimo Leopold, o primeiro restaurante no exclusivo Palácio Belmonte, com um ambiente arrebatador no sopé do Castelo de São Jorge. A obsessão do chef Tiago Feio é extrair os sabores mais nus e vívidos de cada ingrediente que ele usa. Seu prato de espinafre selvagem cru, sementes crocantes de malte de cevada e nabo sous-vide é um estudo de minimalismo e contenção, além de um excelente exemplo do quanto a culinária sofisticada avançou nesta cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos