Bolsas

Câmbio

Site de pôquer on-line quer que os amadores ganhem

Sandrine Rastello

(Bloomberg) -- PokerStars tem uma mensagem severa e incomum para alguns dos seus clientes mais fiéis: parem de ganhar tanto.

Segundo a empresa, esses jogadores ? semiprofissionais que jogam uma partida atrás da outra, dia e noite ? se tornaram um problema, porque ficaram numerosos demais e se aproveitam dos milhares de apostadores novatos, que respondem pela parcela mais significativa de todas as apostas feitas no maior site de pôquer do mundo.

Cansados de perder, os amadores reduziram as partidas que jogam. Assim, para os proprietários do PokerStars ? a empresa canadense The Stars Group, que pagou US$ 4,9 bilhões pelo site em 2014 ?, afastar os predadores é um passo crucial em seus esforços para impulsionar o crescimento em um negócio que vem cambaleando.

Os jogadores comuns só "querem aproveitar o jogo como uma experiência divertida de entretenimento, que oferece vários momentos de vitória e o sonho de ganhar muito dinheiro", disse Rafi Ashkenazi, CEO da Stars Group.

Para incentivar os amadores a continuar apostando, o site de jogos começou a reduzir as vantagens e os incentivos destinados aos jogadores de alto volume, que costumam atormentar os iniciantes. Em julho, a empresa encerrou um programa de fidelidade que recompensava um grupo seleto que chegava a ter 24 partidas de pôquer simultâneas. Eles recebiam créditos para a comissão da mesa, chamada de "rake", que poderiam ser trocados por dinheiro ou mercadorias, ou serem usados para pagar as taxas de admissão do torneio.

Status VIP

A Stars Group começou a implementar as mudanças cerca de 18 meses após a compra do PokerStars. Apenas um pequeno número de jogadores tinha o status VIP, que lhes garantia uma alta porcentagem do rake. Ainda assim, eles vinham ganhando em uma proporção tão alta que estavam expulsando os amadores.

"Estávamos começando a ter jogadores profissionais em excesso para o que poderíamos considerar como um ecossistema bom e saudável", disse Severin Rasset, diretor de operações e inovação da Stars Group.

Agora, a questão é conseguir entusiasmar novamente os visitantes on-line com o pôquer. O jogo de cartas representa cerca de dois terços das vendas anuais de US$ 1,2 bilhão da empresa. A receita do póquer, no entanto, ficou estagnada em um momento em que novos crescimentos foram registrados nos sites de cassino e de esportes da Stars Group. Por isso, a empresa contratou celebridades como o comediante Kevin Hart e o vencedor da medalha de ouro olímpica Usain Bolt para promover o jogo. A empresa também redistribuiu o dinheiro do torneio para que mais jogadores ganhem prêmios, embora menores, e alterou os benefícios para dar mais vitórias a jogadores menos assíduos.

Em comentários feitos a analistas no dia 9 de agosto, Ashkenazi disse que o site está recebendo uma boa resposta dos jogadores em relação ao novo programa de fidelidade e espera que ele aumente a receita de pôquer nos próximos meses, após a queda registrada no primeiro semestre do ano.

"Estamos vendo exatamente o que queríamos ver: um maior grau de engajamento de nossos jogadores", disse ele.

--Com a colaboração de Scott Soshnick

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos