Bolsas

Câmbio

JBS avalia candidatos internos para CEO após prisão, dizem fontes

Gerson Freitas Jr. e Tatiana Freitas

(Bloomberg) -- A JBS acelerou as discussões internas sobre a sucessão na presidência da companhia depois que o atual presidente Wesley Batista foi preso com alegações de insider trading, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

A companhia deve optar por um dos seus atuais executivos para o cargo caso seus advogados não consigam convencer o juiz a conceder habeas corpus a Wesley nos próximos dias, segundo as pessoas, que pediram anonimato porque não podem falar publicamente.

Potenciais nomes incluem André Nogueira, atual presidente da JBS USA, Gilberto Tomazoni, chefe global de operações da cia., e Tarek Farahat, presidente do conselho, segundo as pessoas.

A mídia brasileira citou também o nome de José Batista Júnior, o mais velho dos 3 irmãos Batista.

A diretoria da JBS é hoje controlada pelos irmãos Batista e tem resistido aos pedidos do BNDES para remover Wesley do cargo. O conselho se reuniu informalmente nesta quarta-feira sem definir sucessão de Wesley Batista, segundo uma das pessoas.

Os irmãos Wesley e Joesley assinaram acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República admitindo ter pago propina a mais de 1.800 políticos ao longo de uma década.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos