PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Geração Y impulsiona recuperação do luxo em 2017, diz Bain

Robert Williams

25/10/2017 11h24

(Bloomberg) -- O mercado global de produtos de luxo crescerá mais rapidamente do que o esperado em 2017 porque os consumidores jovens estão tomando gosto por grifes caras, afirmou a Bain & Co. ao elevar sua projeção pela segunda vez no ano.

As vendas de itens como bolsas de grife e joias finas aumentarão 6 por cento excluindo oscilações cambiais, para 262 bilhões de euros (US$ 308 bilhões), afirmou a Bain, em relatório na quarta-feira. A consultoria havia projetado em maio crescimento de 2 por cento a 4 por cento.

Marcas como Louis Vuitton, a principal da LVMH, e Gucci, da Kering, têm buscado penetrar no mercado dos jovens consumidores ricos nos últimos anos, ampliando os esforços para vender pela internet e adicionando produtos como relógios inteligentes e tênis de luxo a suas linhas.

O foco na geração Y tem compensado, afirmou a Bain -- os consumidores com menos de 35 anos representaram 85 por cento do crescimento no mercado do luxo neste ano.

"Esse crescimento é o resultado da estratégia das empresas de entender essa mudança do consumidor e de reavaliar suas propostas", disse Claudia D'Arpizio, autora principal do estudo, por telefone. "Mas ficamos surpresos com o tamanho da reação."

As marcas de maior sucesso são aquelas que "mantêm diálogo aberto" com os consumidores por meio das redes sociais, disse D'Arpizio, e que têm agitado as lojas com exposições e monitores de vídeo que contam histórias sobre a marca.

Até 2020, as vendas de produtos de luxo pessoais crescerão 4 por cento a 5 por cento ao ano a taxas de câmbio constantes, afirmou a Bain no estudo, que é publicado duas vezes por ano em parceria com a associação do luxo italiana Altagamma. O estudo de maio havia projetado ganhos anuais de 3 por cento a 4 por cento no período.

PUBLICIDADE