Bolsas

Câmbio

Bitcoin enfrenta proliferação de rivais em luta por mercado

Justina Lee e Camila Russo

(Bloomberg) -- Está ficando cada vez mais difícil acompanhar todas as versões do bitcoin.

Novas versões da moeda criptografada estão se multiplicando porque persistem os desacordos sobre o design do bitcoin e é difícil ignorar as oportunidades de ganhar dinheiro rapidamente.

A principal derivação, chamada bitcoin cash, apareceu em agosto depois do chamado hard fork no blockchain do bitcoin. Essa ramificação, cotada atualmente a US$ 18 bilhões, foi seguida de outra, que criou o bitcoin gold em outubro, e que não teve tanto sucesso, e agora várias cisões adicionais estão sendo planejadas.

Existe o bitcoin diamond, o bitcoin silver, o bitcoin unlimited e o superbitcoin -- a proposta mais recente. O site que promove o superbitcoin diz que a ramificação é apoiada por Li Xiaolai, um empreendedor chinês de moedas criptografadas. A moeda promete "tornar o bitcoin importante novamente" com medidas como, entre outras, aumentar o tamanho dos blocos nos quais as transações são processadas -- medida que diminuiria os tempos de confirmação e as taxas.

A proliferação de projetos de fragmentação do bitcoin é em parte resultado do design descentralizado da moeda criptografada. O software que sustenta o bitcoin é de código aberto, ou seja, qualquer um pode copiá-lo e ajustá-lo para criar uma nova versão da moeda se tiver problemas com a original. Existe também um motivo relacionado aos lucros: se as ramificações tiverem sucesso, os criadores podem obter lucros inesperados fazendo uma "pré-mineiração" das moedas para si mesmos ou para as fundações que eles controlam.

Fraturado

A pergunta para a comunidade da moeda criptografada -- que inclui um grande número de bancos e gerentes de fundos de Wall Street -- é quão fraturado o bitcoin ficará. A popularidade do bitcoin cash e os boatos sobre mais ramificações alimentaram grandes oscilações de preços nas últimas duas semanas, e os traders tiveram dificuldades para avaliar qual moeda criptografada se imporia.

O bitcoin, que bateu um recorde em 8 de novembro, chegou a cair 29 por cento após atingir esse pico, mas nesta semana ele recuperou a maior parte do que havia perdido.

Apesar da turbulência, o bitcoin ainda lidera a classificação na liga das moedas criptografadas. Seu valor de mercado, de US$ 124 bilhões, é pelo menos quatro vezes maior do que o de qualquer um de seus concorrentes, entre os quais há centenas de "moedas alternativas" como o ethereum e o monero, segundo a Coinmarketcap.com.

Mas o status de líder do bitcoin está longe de estar garantido, devido aos conflitos entre seus muitos investidores.

"A comunidade está realmente dividida quanto ao rumo tecnológico e, como o bitcoin é uma rede tão descentralizada, não há na verdade nenhum método para chegar a um bom acordo", disse Gavin Yeung, CEO da Cryptomover, uma empresa de investimento com sede em Hong Kong.

--Com a colaboração de Yuji Nakamura

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos