Bolsas

Câmbio

Hyundai amplia linha de carros elétricos para alcançar rivais

Sohee Kim

(Bloomberg) -- A Hyundai Motor, retardatária em relação às rivais no lançamento de novos modelos de veículos elétricos, está acelerando o plano para carros movidos a bateria em um momento em que governos de todo o mundo estão reprimindo os combustíveis fósseis poluentes.

A Hyundai e a afiliada Kia Motors planejam levar ao mercado 38 carros ecológicos nos próximos oito anos, sendo sete novos modelos nos cinco anos anteriores a 2025, disse o vice-presidente sênior Lee Ki-sang a jornalistas, na sexta-feira. Muitos deles serão veículos elétricos. O Hyundai Ioniq e o Kia Soul são os únicos veículos elétricos das empresas no momento, mas também estão disponíveis o ix35, movido a células de combustível à base de hidrogênio, e alguns híbridos plug-in.

As empresas coreanas estão entre as fabricantes que participam de uma corrida mundial para desenvolver veículos com conjuntos de motor e transmissão alternativos. Com o objetivo de combater a poluição, alguns países, liderados pela China, se preparam para eliminar gradualmente o uso de veículos a gasolina e a diesel. Volkswagen, Daimler, General Motors e BMW também anunciaram planos de lançar veículos elétricos, prometendo investir bilhões de dólares em uma transição que as distanciará dos motores de combustão interna.

"A Hyundai deveria ter sido pioneira em veículos elétricos, mas ainda assim acompanha a tendência de perto", disse Kim Phil-soo, professor de engenharia automotiva da Universidade Daelim, perto de Seul. "A Hyundai está uns três anos atrasada."

As vendas de veículos ecológicos na Hyundai e na Kia chegaram a 186.000 unidades no período de nove meses até setembro, segundo dados fornecidos pela empresa.

Em setembro, a VW anunciou o plano de construir versões elétricas de todos os 300 modelos das 12 marcas do grupo até 2030. A GM anunciou que oferecerá 20 modelos movidos apenas a bateria até 2020. A aliança Renault-Nissan-Mitsubishi pretende lançar 12 novos veículos completamente elétricos até 2022. A Daimler planeja lançar 10 veículos elétricos até 2022, e a BMW planeja oferecer pelo menos 12 veículos totalmente elétricos até 2025.

Embora as baterias tenham se consolidado como o caminho a seguir na transformação do setor, a Hyundai Motor ainda aposta no desenvolvimento da tecnologia de células de combustível à base de hidrogênio, que está tendo dificuldades para conseguir uma aceitação maior no mercado. A empresa coreana começou a negociar com a Fiat Chrysler Automobiles uma parceria para a fabricação de motores à base de hidrogênio, que não emitem nada além de calor e água, ou seja, nenhum dos gases responsabilizados pelo aquecimento global.

A Hyundai Motor quer flexibilidade na abordagem para o desenvolvimento de automóveis ecológicos, disse Lee.

"Existem 1.200 fabricantes de veículos movidos a bateria no mundo, mas apenas três detêm tecnologia para produzir carros com células de combustível", disse Lee, que chefia a divisão de desenvolvimento NEV do grupo. "Vemos que o carro movido a hidrogênio é a direção definitiva, mas não estamos dizendo que apostaremos tudo nisso. Por enquanto, trabalharemos com veículos elétricos e veículos a células de combustível."

--Com a colaboração de Ma Jie

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos