ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Telegram amplia venda de criptomoeda para US$ 1,7 bi: Fontes

Ilya Khrennikov e Nour Al Ali

23/03/2018 12h18

(Bloomberg) -- O serviço de mensagens Telegram Group, que bateu o recorde mundial de venda de uma nova criptomoeda em fevereiro, está prestes a captar mais US$ 850 milhões já que sua oferta inicial de moedas se estende para um terceiro mês, segundo três pessoas a par do assunto.

Os investidores estão realizando pedidos suficientes na segunda rodada, mesmo depois de o preço do token ter mais que triplicado no mês passado, disseram duas das pessoas, que pediram anonimato porque a oferta é privada. O apetite por ativos de criptografia diminuiu um pouco porque o bitcoin, líder de mercado, não conseguiu voltar aos picos registrados em janeiro, explicaram.

Os comentários sinalizam que a ICO está saindo praticamente de acordo com o plano de Pavel Durov, o empresário russo autoexilado que fundou em 2013 o aplicativo de bate-papo criptografado com seu irmão Nikolai, um matemático. O aplicativo agora tem 200 milhões de usuários em todo o mundo, do Irã ao Brasil.

A firma, registrada nas Ilhas Virgens Britânicas, está encontrando bastante interesse entre um grupo global de investidores que foram abalados pela volatilidade do mercado de tokens e cujos céticos dizem duvidar que os irmãos Durov consigam cumprir a meta de acelerar o processamento de transações para um nível equivalente ao do Visa ou Mastercard.

A Telegram captou US$ 850 milhões de grandes investidores no mês passado, vendendo direitos para moedas virtuais chamadas Grams a US$ 0,38 cada, de acordo com um comunicado. A segunda rodada tem como meta outros US$ 850 milhões, a US$ 1,33 cada neste mês, de acordo com documentos da empresa vistos pela Bloomberg News. A Telegram não respondeu aos pedidos de comentário feitos pela Bloomberg.

A empresa pretende construir sua própria rede de blockchain com o Gram integrado, possibilitando velocidades de transação muito mais rápidas do que as de redes rivais dedicadas ao bitcoin e ao ethereum. A Telegram está captando recursos para construir essa rede, alugar servidores, aumentar o número de usuários e pagar despesas operacionais, segundo os documentos.

A demanda na segunda rodada da ICO é menor do que na primeira, e alguns investidores tiveram tempo extra para conseguir os recursos, disseram duas das pessoas.

--Com a colaboração de Olga Voitova e Camila Russo

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia