PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

CEO do eBay seduz comerciantes com metas e anúncio de Natal

Spencer Soper

25/07/2018 12h54

(Bloomberg) -- O CEO do eBay, Devin Wenig, prometeu fortes investimentos em marketing para atrair mais consumidores millennials e mulheres ao mercado digital nas festas de fim de ano, buscando reforçar o apoio à sua estratégia de recuperação entre os que mais contam com a empresa: os comerciantes on-line.

Wenig disse que quer expandir o website dos atuais 175 milhões de clientes para 500 milhões e pediu desculpas pelas falhas técnicas recentes. Ele pediu paciência porque o mercado on-line de 23 anos está realizando grandes mudanças com o objetivo de sobreviver e prosperar em um "ambiente altamente competitivo".

"Vamos fazer o trabalho difícil", disse Wenig, discursando para cerca de 2.000 comerciantes na conferência anual eBay Open, em Las Vegas. "Faremos o que for preciso para competir e o eBay tem seus melhores dias pela frente."

Wenig realiza uma campanha de reposicionamento de marca para que o eBay atraia consumidores mais jovens e mulheres. Além disso, está reestruturando um bilhão de anúncios do website para facilitar a navegação. Os esforços vêm gerando frutos lentamente, disse.

O eBay demitiu centenas de pessoas em junho e reduziu a projeção de vendas anual na semana passada. Apesar de as atualizações na experiência do usuário estarem surtindo efeito entre os novos clientes, as alterações irritaram alguns consumidores antigos. As falhas técnicas ocorridas no início do verão (Hemisfério Norte) aborreceram ainda mais os clientes fiéis do eBay.

"Vamos investir mais do que nunca em marketing no segundo semestre", disse Wenig. "Investiremos bastante para trazer novos clientes para a plataforma."

Wenig não mencionou o grande problema enfrentado por sua empresa: a Amazon.com. A maior empresa de varejo on-line do mundo ficará com 49,1 por cento do mercado do comércio eletrônico dos EUA neste ano, segundo a EMarketer. O eBay vem em segundo lugar, mas distante, com 6,6 por cento de participação. As ações do eBay caíram cerca de 8 por cento nos últimos 12 meses e as ações da Amazon subiram 76 por cento.

A maioria dos comerciantes on-line vende em várias plataformas. Além da Amazon, o eBay enfrenta a concorrência do Walmart, que está construindo seu próprio mercado on-line. Wenig espera diferenciar o eBay reduzindo os custos de venda no website e atraindo novos clientes.