PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Berkshire, de Buffett, amplia apostas no Goldman e na Southwest

Katherine Chiglinsky

15/08/2018 15h36

(Bloomberg) -- A Berkshire Hathaway ampliou participações em dois dos setores favoritos do bilionário investidor Warren Buffett ao apostar em bancos e empresas aéreas.

A Berkshire aumentou os investimentos no Goldman Sachs, no U.S. Bancorp, na Delta Air Lines e na Southwest Airlines no segundo trimestre, informou a empresa com sede em Omaha, Nebraska, na terça-feira, em comunicado ao mercado. A empresa de Buffett agora detém 13,2 milhões de ações do Goldman Sachs avaliadas em US$ 2,9 bilhões no fim de junho.

Buffett, 87, e seus comandados estão transferindo a carteira de ações de US$ 180 bilhões do conglomerado, abandonando alguns investimentos de longo prazo, como a International Business Machines, e investindo em participações mais novas, como a Apple. O investidor tem participações grandes nas quatro maiores empresas aéreas americanas e em quatro dos sete maiores bancos.

A Berkshire reduziu investimentos na American Airlines, na United Continental Holdings e no Wells Fargo para não ultrapassar os 10 por cento de participação em cada uma dessas empresas, um limite que ele disse não querer superar. A participação da Berkshire na American Airlines caiu 2,8 por cento, para 44,7 milhões de ações, e os ativos no Wells Fargo recuaram 1 por cento, para 452 milhões de ações, avaliadas em US$ 25 bilhões.

"Essas decisões de compra e venda não refletem a visão de nossa gestão de investimentos quanto à relativa atratividade dos títulos comprados e vendidos, sendo mais uma resposta ao limite de 10 por cento", informou a Berkshire, em comunicado, mas sem divulgar quais participações especificamente aumentaram ou diminuíram.

A empresa de Buffett ampliou sua participação na Apple em 5,2 por cento no segundo trimestre, poucos meses antes de a fabricante do iPhone fazer história como a primeira empresa com sede nos EUA a atingir um valor de mercado de US$ 1 trilhão. As ações da fabricante do iPhone subiram 9,4 por cento no primeiro semestre e continuam avançando.

--Com a colaboração de Craig Giammona e Hannah Levitt.