PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Cotações

Amazon e Alphabet têm um novo fã número 1 em Wall Street

Joe Easton

29/08/2018 16h03

(Bloomberg) -- O Morgan Stanley acaba de se transformar na instituição mais otimista de Wall Street em relação à Amazon e à Alphabet.

O banco elevou nesta quarta-feira os preços-alvo das ações das gigantes da tecnologia em 35 por cento e 14 por cento, respectivamente, para níveis mais altos que os de qualquer outro analista consultado pela Bloomberg.

A receita de margem elevada da Amazon com publicidade, nuvem e serviços de assinatura como o Prime está crescendo a um ritmo tão rápido que os lucros da empresa com sede em Seattle deverão aumentar ainda mais, escreveu o analista Brian Nowak em nota aos clientes.

Por sua vez, a Alphabet, empresa controladora do Google, está apenas nos estágios iniciais de monetização das sete plataformas que detém que têm mais de um bilhão de usuários, segundo Nowak, de Nova York. O lançamento de um serviço de transporte privado pela unidade de tecnologia de direção autônoma da Alphabet, a Waymo, também poderia gerar novos ganhos de participação, disse ele.

As duas empresas já haviam reunido uma série de aumentos nos preços-alvo após superarem as expectativas para os resultados do segundo trimestre no mês passado, e nenhum dos analistas acompanhados pela Bloomberg recomenda a venda das ações.

O preço das ações da Amazon dobrou nos últimos 12 meses, resultado inferior apenas aos de Netflix e Align Technology, a fabricante do equipamento de ortodontia Invisalign, em termos de ganhos percentuais entre os integrantes do índice Nasdaq 100. A Alphabet subiu cerca de 34 por cento, pouco acima do índice de referência.

--Com a colaboração de James Cone.

Cotações