Topo

Engie e Caisse planejam oferta de US$ 9 bi à Petrobras, dizem fontes

Cristiane Lucchesi, Francois de Beaupuy e Scott Deveau

15/10/2018 14h25

(Bloomberg) -- A empresa francesa de energia Engie e um fundo de previdência canadense planejam oferecer até US$ 9 bilhões pela rede de gasodutos da Petrobras, um aumento de US$ 1 bilhão em relação à oferta inicial, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A Petrobras está agora finalizando os termos com a Engie e com o fundo canadense, Caisse de Dépôt et Placement du Québec, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as negociações são privadas. A Petrobras planeja então entrar em contato com outros grupos para uma segunda rodada de ofertas que precisam cumprir as condições estipuladas com a Engie. Em abril, o Mubadala Development, em um consórcio com a EIG Global Energy Partners, e a Macquarie Group apresentaram duas outras ofertas, disseram pessoas na época.

Porta-vozes da Engie, do Caisse e da Petrobras preferiram não comentar.

A rede de gasodutos de 4.500 quilômetros, a Transportadora Associada de Gás (TAG), abrange dez estados no nordeste do Brasil. Ela está sendo vendida como parte de uma iniciativa maior da Petrobras para vender US$ 21 bilhões em ativos a fim de reduzir sua dívida. Se a venda acontecer, será o maior desinvestimento da empresa.

A Engie, cuja oferta inicial de US$ 8 bilhões, incluindo a dívida, foi a mais alta, planeja elevar sua proposta para garantir que ela ganhe a disputa pela compra em um momento em que há crédito barato disponível para ajudar a financiar a aquisição, disseram as pessoas com conhecimento das negociações.

A Petrobras pretende concluir um acordo neste ano, disseram as pessoas, mas o programa de desinvestimento ainda enfrenta incertezas. Em julho, Ricardo Lewandowski, juiz do Supremo Tribunal Federal, determinou que a venda de qualquer ativo de empresas estatais, incluindo subsidiárias, precisa ser aprovada pelo Congresso.

A Petrobras tentará retomar as negociações sobre a TAG mesmo sem uma decisão final do tribunal, informou o jornal Valor em 10 de outubro.

Em 2017, a Petrobras vendeu a Nova Transportadora do Sudeste, uma rede de gasodutos semelhante, mas menor, no sudeste do Brasil, para um consórcio liderado pela Brookfield Asset Management por US$ 5,2 bilhões.

--Com a colaboração de Felipe Marques e Sabrina Valle.

Repórteres da matéria original: Cristiane Lucchesi em São Paulo, clucchesi5@bloomberg.net;Francois de Beaupuy em Paris, fdebeaupuy@bloomberg.net;Scott Deveau em Toronto, sdeveau2@bloomberg.net

Mais Economia