PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Nestlé estuda venda de unidade de cuidados com a pele: Fontes

Manuel Baigorri, Ruth David e Sarah Syed

19/10/2018 13h43

(Bloomberg) -- A Nestlé estuda com assessores a possibilidade de vender sua divisão de cuidados com a pele já que a empresa suíça está levando adiante planos de reduzir seus amplos interesses comerciais, disseram pessoas a par do assunto.

O Credit Suisse Group é um dos bancos com os quais a Nestlé está trabalhando nesta análise, que poderia avaliar a unidade entre US$ 8 bilhões e US$ 10 bilhões, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque a nomeação é confidencial. A divisão poderia atrair ofertas de empresas de cuidados pessoais, como a Johnson & Johnson, e de empresas de private equity, como a KKR & Co. e a Apax Partners, disseram.

Representantes da Nestlé, do Credit Suisse, da J&J, da KKR e da Apax preferiram não comentar.

A Nestlé, dona de marcas que vão desde os cafés Nespresso à ração para animais de estimação Purina, estuda a venda das operações dermatológicas como um todo ou em partes e também consideraria um desmembramento, embora essa opção seja menos provável, disseram as pessoas. Nenhuma decisão final foi tomada e as deliberações estão em um estágio inicial, disseram.

A Nestlé informou no mês passado que está explorando opções para seus negócios de cuidados com a pele, e o CEO Mark Schneider está concentrado em produtos essenciais, como café, água e ração para animais de estimação. A Nestlé afirmou que espera concluir a análise da unidade - que possui marcas como os cremes Cetaphil e o tratamento para acne Proactiv, além de removedores de rugas que competem com o Botox - até meados do ano que vem.

A gigantesca empresa de bens de consumo chamou a atenção do investidor ativista Dan Loeb no ano passado, quando ele pediu que a companhia analisasse suas marcas e se livrasse das unidades com desempenho baixo que travam o crescimento. A Nestlé decidiu vender seu negócio de confeitaria nos EUA para a Ferrero, fabricante de Nutella, por US$ 2,8 bilhões, e se desfez da Gerber Life Insurance em uma transação de US$ 1,55 bilhão com a Western & Southern Financial Group. A empresa também estuda a venda da fabricante de cachorros-quentes Herta, disse uma pessoa a par da situação em junho.

--Com a colaboração de Corinne Gretler, John Lauerman, Jan-Henrik Foerster e Dinesh Nair.

Repórteres da matéria original: Manuel Baigorri em Hong Kong, mbaigorri@bloomberg.net;Ruth David em London, rdavid9@bloomberg.net;Sarah Syed em Londres, ssyed35@bloomberg.net