PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Dona da MoviePass planeja vender a empresa problemática

Nick Turner

23/10/2018 14h57

(Bloomberg) -- A proprietária do MoviePass quer se separar do serviço por assinatura que, em meio a dificuldades, esvaziou seus cofres e destruiu o preço de suas ações.

A Helios & Matheson Analytics, que adquiriu o MoviePass no ano passado e logo se tornou sinônimo do serviço, planeja desmembrar a entidade como uma empresa de capital aberto na Nasdaq Stock Market.

A decisão é uma tentativa de recuperar a reputação da Helios & Matheson depois de ter perdido quase 100 por cento de seu valor neste ano, prejudicada pelo temor de que os prejuízos do MoviePass possam minar a empresa. Os investidores aplaudiram a ideia da separação, que elevou as ações da Helios & Matheson em 51 por cento nesta terça-feira. Ainda assim, a alta elevou a problemática ação a apenas 2,6 centavos de dólar.

Apesar de o MoviePass ter virado um fenômeno cultural -- atraindo milhões de clientes com a promessa de ver um novo filme a cada dia no cinema por US$ 9,95 por mês --, as dívidas crescentes e as mudanças constantes nas condições da assinatura transformaram o serviço em um fardo.

"Nossos acionistas e a percepção do mercado em relação à HMNY podem se beneficiar com a separação de nossos ativos relacionados ao cinema do restante de nossa empresa", disse o CEO Ted Farnsworth em comunicado, mencionando a sigla da Helios & Matheson na bolsa.

A nova empresa incluirá as ações ordinárias do MoviePass, os membros do serviço e a Moviefone, que foram adquiridas da Verizon Communications neste ano. A Helios & Matheson planeja distribuir uma fatia minoritária das ações em circulação da MoviePass Entertainment como dividendo aos seus investidores se a medida for permitida pela legislação de Delaware.

A dúvida agora é se o MoviePass pode sobreviver sozinho. Auditores questionaram a capacidade da empresa de continuar operando no ano que vem. Para limitar a queima de caixa, o MoviePass lançou um novo modelo em agosto que limita os assinantes a apenas três filmes por mês.

A Helios & Matheson, por sua vez, retomará o foco na análise de dados, disse Farnsworth.

"Nós temos ativos como a Zone Technologies, que oferece um aplicativo de segurança e navegação para usuários de iOS e Android e um serviço de concierge de segurança global", disse. "Desde que adquirimos o controle do MoviePass, em dezembro de 2017, a HMNY virou sinônimo de MoviePass aos olhos do público."