PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Rabino de Nova York assessora Catar com comida kosher para Copa

Jonathan Ferziger

27/12/2018 11h23

(Bloomberg) -- O rabino que levou cachorros-quentes kosher aos estádios de beisebol de Nova York quer ajudar o Catar, país do Golfo Pérsico, a receber os torcedores judeus com alimentos que eles possam consumir durante a Copa do Mundo de futebol de 2022.

O rabino Marc Schneier, que fundou a riquíssima Sinagoga Hampton de Long Island, diz que Hassan Al-Thawadi, secretário-geral do comitê organizador do evento esportivo mais popular do mundo, lhe pediu conselhos sobre como recepcionar os milhares de torcedores judeus que são esperados nos jogos. Visitantes com passaportes israelenses, atualmente proibidos por lei de entrar no país muçulmano, também serão bem-vindos, disse Schneier, citando a autoridade do Catar.

Ele e Al-Thawadi "têm conversado nos últimos meses sobre certas ideias e iniciativas que ele gostaria de implementar para recepcionar e atender os muitos visitantes judeus que são esperados na Copa do Mundo", disse Schneier - e isso inclui "oferecer comida kosher".

Schneier, um rabino ortodoxo, é bastante conhecido em Nova York pela sinagoga que fundou nos Hamptons, um lugar repleto de celebridades, por seus confrontos com o establishment judaico e por sua vida pessoal agitada, que inclui seis casamentos.

Em entrevista por telefone, Al-Thawadi admitiu ter se encontrado com Schneier, mas preferiu não fazer comentários sobre planos específicos para recepcionar judeus e israelenses na Copa do Mundo. O escritório do rabino divulgou fotos de seus encontros com a autoridade do Catar na capital Doha. O jornal israelense Yedioth Aharonoth foi o primeiro a noticiar que Schneier estava assessorando Al-Thawadi para os jogos.

O rabino ortodoxo foi chefe do Conselho de Rabinos de Nova York em 1998, quando, segundo ele, a prefeitura lhe pediu que ajudasse a montar barracas de cachorro-quente kosher nos estádios de beisebol onde Yankees e Mets jogam. Esses cachorros-quentes também foram um benefício para os 800.000 muçulmanos de Nova York, porque a carne kosher também costuma ser aceitável de acordo com as leis dietéticas islâmicas, disse Schneier em uma entrevista em um restaurante vietnamita kosher em Tel Aviv.

Como chefe da Fundação para a Compreensão Étnica, que busca fortalecer os vínculos entre muçulmanos e judeus, Schneier, de 59 anos, tem sido um visitante frequente do Golfo Pérsico e diz considerar que sua missão é ajudar a desenvolver a vida judaica no mundo árabe. Ele foi nomeado como "assessor especial" do rei do Bahrein neste mês e concedeu um prêmio em setembro a Al-Thawadi, de 40 anos, cujo título formal na Copa do Mundo do Catar é secretário-geral do Comitê Supremo de Entrega e Legado.

A Copa do Mundo no Catar está programada para 21 de novembro a 18 de dezembro de 2022, segundo o site dos jogos.