PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Projeções otimistas do BB devem alimentar rali, dizem analistas

Vinícius Andrade e Felipe Marques

14/02/2019 17h13

(Bloomberg) -- As ações do Banco do Brasil estão pegando carona nos resultados do quarto trimestre e nas expectativas elevadas do banco para crescimento de lucro em 2019, enquanto um múltiplo relativamente barato em comparação com os pares e a esperada venda de ativos podem dar impulso adicional ao rali.

O banco espera que o lucro ajustado cresça em até 30 por cento neste ano, apostando que o governo de Jair Bolsonaro será capaz de entregar uma recuperação econômica. O lucro ajustado do quarto trimestre bateu a estimativa mais otimista dos analistas ouvidos pela Bloomberg, beneficiando-se de uma redução das provisões para cobrir os créditos duvidosos e a melhoria na qualidade dos ativos.

"A mensagem do guidance é definitivamente positiva", escreveram os analistas Eduardo Rosman e Thiago Kapulskis do BTG Pactual, em um relatório.

Os analistas do Bradesco BBI, do Itaú BBA e do Banco Safra reiteraram suas recomendações outperform para a ação, negociada a 9,7 vezes a relação preço-lucro estimado para 2019, segundo dados compilados pela Bloomberg. Isso se compara a 10,7 vezes para o Bradesco e 12,3 vezes para o Itaú.

Itaú BBA, Thiago Bovolenta Batista

  • Banco do Brasil registrou um bom trimestre, com lucro recorrente superando as estimativas; qualidade dos ativos foi ponto positivo
  • O ponto médio do guidance também ficou um pouco acima das expectativas
  • Combinação de valuation barato e expansão decente de lucro por ação suporta recomendação outperform

Safra, Luis Azevedo, Silvio Doria

  • Banco reportou bons resultados, em linha com as expectativas do Safra
    • Redução das provisões para perdas com crédito é destaque, com queda para R$ 3,9 bi
    • Qualidade de crédito continua melhorando e tarifas surpreenderam positivamente
  • Guidance para 2019 indica a continuação da tendência de melhoria de rentabilidade
  • Recomendação outperform mantida
    • Safra vê ação como uma das preferências no setor, dado o seu valuation atrativo, combinado com a perspectiva de crescimento robusto dos lucros em 2019 e perspectivas de gestão orientada para maximizar o retorno do banco

BTG Pactual, Eduardo Rosman, Thiago Kapulskis

  • Empresa entregou resultados decentes; tarifas, despesas operacionais e qualidade dos ativos foram os principais destaques positivos
  • Margem financeira caiu um pouco, mas isso é explicado principalmente por recuperações de perdas de crédito menores do que o esperado
  • Ponto médio do guidance de 2019 sinaliza lucro líquido ajustado de R$ 16 bi, um pouco acima do consenso
  • Números decentes e projeções para 2019 devem significar espaço para que a ação reaja bem
  • Banco do Brasil busca melhorar sua rentabilidade e posição de capital, o que é uma boa notícia para a ação e para o setor
  • Recomendação neutra mantida

Bradesco BBI, Rafael Frade

  • A qualidade dos ativos melhorou novamente, à medida que inadimplência recuou para 2,1%
  • Guidance 2019 está em consonância com o consenso, mas parece conservador
  • Banco do Brasil continua sendo uma das escolhas preferidas do Bradesco BBI entre bancos da América Latina
    • "Deve ser capaz de continuar expandindo o ROE devido a uma combinação de provisões menores e algum crescimento de crédito"

Dados:

  • BBAS3 tem 13 recomendações de compra, 7 de manutenção e nenhuma de venda; preço-alvo médio de 12 meses R$ 52,29 reais: dados da Bloomberg
  • Ações subiram 16% este ano contra +10% para o Ibovespa