PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Washington e Boston superam Nova York em atração de talentos

Shelly Hagan

20/02/2019 14h52

(Bloomberg) -- As iniciativas de Washington para atrair e reter os melhores talentos empresariais estão dando frutos.

A capital dos EUA ficou em primeiro lugar em uma medição de competitividade de talentos entre 114 cidades do mundo, de acordo com o Global Cities Talent Competitiveness Index de 2019, publicado no mês passado. Washington saltou da sexta posição, no ano anterior, para o primeiro lugar.

O índice classificou as cidades segundo cinco estratégias de talentos: habilitar, atrair, crescer, reter e ser global. As primeiras quatro variáveis medem como o talento é gerenciado a nível de cidade. E a quinta -- ser global -- mede o grau de internacionalização das cidades.

Outras cidades dos EUA no top 20 são Boston, na 6ª posição, Nova York, 8ª, São Francisco, 12ª, Seattle, 13ª e Los Angeles, 22ª.

Posição global

Washington recebeu uma pontuação alta no quesito "ser global", que avalia a conectividade dos aeroportos, o ensino superior de toda a população e a presença de organizações intergovernamentais na cidade. Washington abriga cerca de 175 embaixadas e numerosas organizações internacionais, como o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional e o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

A cidade foi a quinta colocada em qualidade de vida e acessibilidade. Além disso, Washington é o lar de várias faculdades e universidades, o que ajudou a aumentar sua classificação.

O anúncio da Amazon no ano passado de construir de uma sede em frente ao rio Potomac, em Washington, é mais uma prova de que os empregadores acreditam que a área tem muito a oferecer.

Influência europeia

As cidades europeias compunham quase metade do índice GCTCI, em parte devido à grande disponibilidade de dados sobre as cidades coletados pelo Eurostat. No entanto, o GCTCI vem expandindo sua cobertura e o índice deste ano é o primeiro a incluir mais de 100 cidades.

Enquanto as capitais nórdicas da Europa, Copenhague, Oslo e Helsinque, aparecem regularmente entre os 10 melhores centros de talentos, várias cidades dos EUA e da China estão subindo nos rankings.

O número de cidades chinesas no índice deve continuar a aumentar por causa do crescimento populacional e das iniciativas locais para desenvolver cidades inteligentes em todo o país, segundo o relatório. Hong Kong ficou em 27º lugar e Pequim em 58º lugar.

O índice foi criado pela proeminente escola internacional de administração INSEAD em conjunto com o Adecco Group e a Tata Communications.