PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Vale em Foco: Analistas ponderam impacto de retomada de Brucutu

Vinícius Andrade

20/03/2019 13h47

(Bloomberg) -- A autorização da Justiça para a retomada da barragem Laranjeiras e do complexo minerário de Brucutu pela Vale é, de forma geral, positiva para a empresa, mas poderia causar um efeito colateral no mercado de minério de ferro, após os preços terem subido na esteira do desastre de Brumadinho. Para analistas, a retomada das operações antes do esperado pode aliviar o aperto de oferta que tem puxado a cotação da commodity. Veja o que dizem os analistas:Santander, Gustavo Allevato

  • A produção de minério de ferro na mina de Brucutu pode ser retomada em breve
    • Espera-se que o reinício tenha um efeito líquido positivo na geração de caixa da Vale
  • O Santander não espera uma correção significativa nos preços do minério de ferro dos níveis atuais, já que a Vale ainda produzirá menos neste ano e os concorrentes não conseguirão compensar a produção perdida

Bradesco BBI, Thiago Lofiego

  • Decisão positiva para a Vale
  • No entanto, ainda é incerto se a empresa pode recuperar a licença de operação provisória sob a qual operou a barragem de Laranjeiras ou se terá que reiniciar um processo de licenciamento com o órgão ambiental estadual de Minas Gerais para poder operá-la
    • Nesse caso, a mina de Brucutu provavelmente não recomeçará em 2019
  • O Bradesco BBI estima que os embarques de minério de ferro da Vale em 2019 totalizem 350 milhões de toneladas
    • A retomada mais rápida do que o esperado de Brucutu poderia elevar essa estimativa
  • Recomendação outperform mantida

Goldman Sachs, Thiago Ojea

  • O reinício das operações em Brucutu deve ser rápido assim que sua licença for retomada
  • A produção da Vale deverá atingir 370 milhões de toneladas em 2019
  • A equipe global de commodities do Goldman vê os preços do minério de ferro em média em US$ 73 / t em 2019
  • Recomendação neutra mantida

Credit Suisse, Caio Ribeiro

  • O mercado não esperava que a retomada da mina fosse tão rápida, e o reinício potencial representa um fator de redução de risco relevante
  • Mantém recomendação outperform
  • A volatilidade deve aumentar, mas valuation é atrativo

BMO, Edward Sterck

  • Espera-se agora que o reinício de Brucutu ocorra no segundo trimestre do ano
    • Isso adiciona 16 milhões de toneladas de produção de minério de ferro de volta às previsões, aumentando o Ebitda em 3%
  • Perspectivas de curto prazo para a Vale permanecem incertas
    • Market perform mantido
  • A Vale permanece envolvida em investigações regulatórias após o rompimento da barragem de Brumadinho. No entanto, há expectativa de ganho com os preços mais altos do minério de ferro, deixando um saldo incerto para as perspectivas