Topo

Cotações


Cotações

Bolsas globais superam mercado dos EUA em onda vendedora

Cormac Mullen

2019-04-16T10:00:46

16/04/2019 10h00

(Bloomberg) -- As ações norte-americanas já não são a melhor aposta em uma onda vendedora generalizada do que seus pares internacionais, segundo o Morgan Stanley.

O beta descendente do S&P 500 para o índice MSCI AC World, uma medida de seu retorno relativo quando as ações globais caem, está no nível mais alto desde antes da crise financeira, escreveram estrategistas como Wanting Low em relatório a clientes. A mesma medida para ações do resto do mundo caiu para mínimas plurianuais - tornando-as mais defensivas, disseram.

"Isso significa que as ações dos EUA são mais vendidas do que as do resto do mundo durante uma grande baixa do mercado", segundo os estrategistas.

As conclusões contrastam com a crença comum de que as ações norte-americanas sofrem um menor impacto em momentos de forte desvalorização do mercado, já que são consideradas de melhor qualidade, disseram os estrategistas.

O índice S&P 500 subiu cerca de 16% este ano, e está a 1% de sua máxima, quando investidores apostam que a tendência de afrouxamento da política monetária por bancos centrais globais ajudará a adiar qualquer possível desaceleração do crescimento econômico. O desempenho supera o ganho de 12% do índice MSCI World, excluindo o índice dos EUA.

A mudança nos betas descendentes questionará ações classificadas como defensivas, caso o mercado inicie uma onda de baixa, disseram os estrategistas.

"Nos últimos três anos, o S&P 500 tem sido um mercado de beta mais alto e registrou maiores baixas em períodos de amplas perdas no mercado acionário", escreveram.

Mais Cotações