PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

México vê pouca oferta de petróleo privado para retomar leilões

Eric Martin

25/04/2019 16h14

(Bloomberg) -- O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse que a produção de petróleo de empresas privadas não atingiu um nível que justificaria a retomada dos leilões suspensos por seu governo.

López Obrador afirmou que o setor privado está produzindo apenas 4 mil barris de petróleo bruto por dia, com base nas informações fornecidas pela estatal Petróleos Mexicanos. A DEA Deutsche Erdoel disse em 15 de abril que a produção de seu poço Zama-2 havia subido para 7,9 mil barris diários de petróleo equivalente.

Segundo o presidente mexicano, mesmo com esse nível, a produção do setor privado seria muito baixa para uma reforma cujos detalhes foram aprovados em 2014. O presidente esquerdista, de 65 anos, questionou a estratégia de seu antecessor Enrique Peña Nieto para atrair investimento estrangeiro privado para o setor petrolífero e interrompeu os leilões de campos de petróleo, concentrando-se no fortalecimento da Pemex.

"Oito mil barris para a reforma energética, depois de quatro anos, quando falaram que estaríamos produzindo 3 milhões de barris por dia, é muito pouco", disse López Obrador em entrevista coletiva nesta quinta-feira. "Então, vamos esperar mais. E não estamos revisando nem cancelando nenhum contrato. Estamos honrando nossa palavra de manter os contratos e pedindo que empresas com contratos invistam e produzam."

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Marisa Castellani, mcastellani7@bloomberg.net

PUBLICIDADE