IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Cotações


Cotações

Grandes gestores veem crescer chance de reforma mais forte

Felipe Marques e Vinícius Andrade

2019-06-13T11:52:17

13/06/2019 11h52

(Bloomberg) -- Alguns dos principais gestores de fundos multimercado do Brasil estão aumentando suas apostas otimistas para o país, mesmo depois de terem sido pegos de surpresa pelo crescimento fraco dos últimos meses.

O otimismo está sendo alimentado por sinais encorajadores sobre as perspectivas de aprovação de uma versão mais forte da reforma da Previdência. Mesmo uma das gestoras menos animadas com a perspectiva para o Brasil, a SPX Capital, disse que o ambiente para a reforma "vem melhorando, apesar da relação conturbada entre o presidente e o Congresso".

Por outro lado, a economia brasileira está de volta ao vermelho, registrando a primeira queda trimestral desde 2016 no início deste ano. Com isso, alguns gestores reduziram suas previsões de crescimento para 2019. O Legacy Capital diminuiu sua expectativa de expansão para 0,7%, ante 1,2%.

Para a Verde Asset Management, há pessimismo demais no mercado, então o crescimento vai acabar surpreendendo positivamente. "Isso nos mantém confortáveis ??com posições de ações, apesar da alta recente", disse Verde em uma carta aos investidores no mês passado.

Veja o que disseram os gestores em suas cartas de maio:

Adam Capital

  • O cenário de desaceleração global e doméstica tem sido preponderante na avaliação do retorno potencial dos ativos locais
  • Destaques da performance da gestora em maio foram posições dadas em juros americanos e vendidas em ações globais
  • Link para a carta

Bahia Asset Management

  • Probabilidade de aprovação da reforma da Previdência até o 3T19 é "relativamente alta", com julho sendo cenário otimista
  • "Mantemos posições otimistas com o país, embora reduzidas pelas incertezas no cenário internacional e pela valorização recente dos ativos locais"
  • Aumentou marginalmente a posição direcional comprada em bolsa Brasil
  • Link para a carta

Kapitalo Investimentos

  • Cresceu a possibilidade de novo ciclo de queda de juros no Brasil, em um contexto de desaceleração global, provável queda dos juros em países desenvolvidos, elevado hiato doméstico e inflação baixa
  • "No geral, consolida-se a percepção de que a economia segue com crescimento lento e abaixo do potencial"
  • Ruídos entre Executivo e cúpula do Legislativo diminuíram e percepção na sociedade e no Congresso de que reformar a Previdência é imprescindível aumentou
  • Gestora liquidou a posição aplicada em juros nominais e manteve a posição aplicada e inclinada no cupom cambial no Brasil
  • Link para a carta

Legacy Capital

  • "O ambiente global sofreu uma mudança significativa em maio", com piora das tensões comerciais entre Estados Unidos e China
  • Continuidade de surpresas negativas com atividade econômica trouxe revisão de PIB para baixo, com gestora cortando estimativa de crescimento de 2019 para 0,7%, ante 1,2%, mas mantendo 3% em 2020
    • "A atividade econômica chegou, muito provavelmente, em seu ponto mais baixo, e deve reagir ao longo dos próximos trimestres"
  • Votação da reforma da Previdência pode acontecer antes do recesso
  • Fundo manteve estratégia de risco moderado, com posições otimistas para ativos locais
  • Link para a carta

SPX Capital

  • Boa parte dos políticos parece ter compreendido que, sem a reforma, estaríamos caminhando para uma crise fiscal permanente que beneficiaria os partidos de esquerda
  • No Brasil, cenário mais favorável para inflação, atividade econômica mais lenta do que previsto, justificam alocações aplicadas na parte intermediária da curva de juros
  • Link para a carta

Verde Asset Management

  • O fundo aproveitou a volatilidade da primeira metade do mês para voltar a aumentar sua posição em ações brasileiras e reduzir "substancialmente" posição em bolsa americana
  • Chance de aprovação de uma reforma da Previdência robusta aumentou
  • "Ainda vemos excesso de pessimismo com crescimento econômico, e isso nos mantém confortáveis com posições de ações, apesar da alta recente"
  • Aumentou posição em libra esterlina, "dada a volatilidade política que impactou os preços"
  • Link para a carta

Mais Cotações