IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

McDonald's compra startup para automatizar pedidos de drive-thru

Leslie Patton

10/09/2019 12h43

(Bloomberg) — O McDonald's aposta que pode automatizar a tarefa de receber pedidos de drive-thru.

A maior empresa de restaurantes do mundo anunciou a compra da startup Apprente, desenvolvedora de uma tecnologia de reconhecimento de voz para o setor de restaurantes que tem o objetivo de reduzir o tempo de espera nas filas. No futuro, a ideia do McDonald's é ter uma máquina, em vez de uma pessoa, do outro lado do interfone para transmitir pedidos aos funcionários da cozinha. Nos restaurantes da região de Chicago, onde o sistema já está sendo testado, os funcionários ainda supervisionam os pedidos e podem intervir quando necessário.

A aquisição é o terceiro acordo de tecnologia do McDonald's nos últimos seis meses e vai de encontro à iniciativa da empresa de aumentar o uso de máquinas e inteligência artificial para acelerar as vendas. O McDonald's também vai usar a sede da Apprente, em Mountain View, na Califórnia, para instalar um laboratório de tecnologia e tem planos de fazer contratações para a unidade.

"Acreditamos que estamos no estágio certo agora para aumentar nossa capacidade e ter uma presença maior no Vale do Silício", disse o CEO do McDonald's, Steve Easterbrook.

O McDonald's espera que a Apprente, que tem menos de 20 funcionários, ajude a rede de fast-food a reduzir o tempo de espera dos carros nas unidades com drive-thru e a receber pedidos com mais precisão do que os funcionários. A empresa também está investindo para instalar aplicativos e quiosques de pedidos em seus restaurantes e em cardápios digitais.

Fundada em 2017, a Apprente diz que sua tecnologia pode interpretar com precisão a linguagem conversacional: como um cliente que pede um hambúrguer sem cebola e molho extra. O McDonald's já está testando a tecnologia em duas unidades com drive-thru, que representa cerca de 70% dos negócios da empresa. A rede planeja lançar a tecnologia da Apprente em todo o país, disse Easterbrook. Ele previu que o negócio terá "um impacto positivo em mais da metade dos nossos clientes".

O McDonald's, que não divulgou os termos do acordo, pode expandir o uso da tecnologia da Apprente para mercados fora dos EUA. A empresa quer garantir que a tecnologia funcione com sotaques diferentes, como na Austrália e no Reino Unido, e trabalhar com idiomas além do inglês, disse Easterbrook. A empresa também vê a tecnologia sendo usada em quiosques e em aplicativos móveis.

"Gostaríamos de desenvolver um segundo idioma muito rapidamente", afirmou. "Vemos isso como uma solução global."

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Mais Economia