PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Ganhos da soja dos EUA podem superar milho com rendimento menor

Isis Almeida

13/09/2019 14h05

(Bloomberg) -- Durante meses, traders globais de grãos têm se concentrado nas consequências do tempo chuvoso sobre a safra de milho dos Estados Unidos. Acontece que o mercado de soja pode acabar sofrendo um impacto maior.

O Departamento de Agricultura dos EUA cortou a previsão de rendimento da produção doméstica para ambas as culturas na quinta-feira, mas a redução é muito mais significativa para a soja. Isso porque a área plantada com a oleaginosa já está no nível mais baixo em seis anos, e as perspectivas de rendimentos menores fundamentaram a previsão de estoques não apenas muito menores do que a projeção de agosto, mas também abaixo da expectativa média de analistas.

"Sempre fui da opinião de que a soja foi a ganhadora não anunciada" devido à extensa área plantada de milho nos EUA, disse Michael Magdovitz, analista do Rabobank International, com sede em Londres, um dos principais financiadores de empresas de commodities agrícolas. "É por isso que sou mais otimista sobre a soja e menos sobre o milho."

Um dilúvio atrasou o plantio de milho nos EUA, levando à alta do grão no início do ano. Até o USDA jogar um balde de água fria no mercado, prevendo uma área plantada maior que a esperada em junho.

Enquanto a área do milho aumentou, o cultivo de soja encolheu devido à guerra comercial EUA-China. Agora, com uma estimativa de menor rendimento em áreas menores, parece que a oferta pode começar a diminuir. Até o USDA está mais otimista, tendo aumentado sua projeção de preços para a temporada para US$ 8,50 por bushel, 10 centavos a mais que a estimativa de agosto.

--Com a colaboração de Millie Munshi e Michael Hirtzer.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net