PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Argentina prepara liberação de preços de combustíveis

Mauricio Macri, presidente da Argentina - Juan Mabromata - 20.ago.2019/AFP
Mauricio Macri, presidente da Argentina Imagem: Juan Mabromata - 20.ago.2019/AFP

Jonathan Gilbert

13/11/2019 11h24

A Argentina planeja suspender o controle sobre os preços do petróleo e combustíveis esta semana. Com isso, petroleiras e refinarias se encarregariam da tarefa de nivelar as tarifas com o mercado, segundo duas pessoas com conhecimento do assunto.

Os preços haviam sido congelados por 90 dias em meados de agosto, em uma tentativa do presidente Mauricio Macri de domar a inflação e conseguir ser reeleito. Macri deixa a presidência em 10 de dezembro.

Em grande parte, as petroleiras - em vez das refinarias - acabaram subsidiando os preços na bomba durante o período de 90 dias, o que incomodou investidores em Vaca Muerta, a formação de gás de xisto da Argentina. As atividades de perfuração desaceleraram depois disso.

Agora, petroleiras negociam com as refinarias como normalizar os preços, embora um salto imediato para se ajustar aos níveis do mercado esteja fora de cogitação, disseram as pessoas. Os postos de gasolina poderiam aumentar os preços já na quinta-feira.

O governo vinha mediando as negociações enquanto autoridades e executivos do setor de petróleo buscavam um mecanismo para desregular os mercados de combustíveis. Mas, agora, o futuro das tarifas está nas mãos das empresas.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

PUBLICIDADE