PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Vigilância impulsiona alguns hedge funds em março e abril

David Ramli, Bei Hu e Nishant Kumar

26/05/2020 13h25

(Bloomberg) -- Nicolas Bryon, que tem seis filhos, não dormiu muito bem em março, mas não foram as obrigações familiares que tiraram seu sono. Com o colapso dos mercados globais, o gestor de hedge fund de Sydney despertava de hora em hora para checar suas posições e executar operações.

Após semanas de sono interrompido, seu fundo Atlantic Pacific Australian Equity mostrava ganho de 23,6% em março e abril, tornando-o um dos raros hedge funds que ganharam dinheiro nos dois períodos globalmente. Os dois meses, extremamente diferentes, abalaram alguns dos maiores gestores de recursos. Em março, vários pessimistas ganharam fortunas ao apostar na queda, mas acabaram perdendo dinheiro em abril, quando estímulos do governo impulsionaram as ações.

Globalmente, apenas 13% dos hedge funds ganharam dinheiro nos dois meses, segundo dados compilados pela Bloomberg. Alguns deles mostraram características semelhantes: a capacidade de negociar em diferentes regiões geográficas ou classes de ativos e extrema vigilância em relação ao monitoramento de posições.

"Geralmente sou bastante conservador", disse Bryon, que administra cerca de 33 milhões de dólares australianos (US$ 22 milhões). Ele prefere empresas com fundamentos sólidos que reestruturaram custos e recapitalizaram-se por meio de emissões de ações ou empréstimos.

Bryon disse que observa 24 horas por dia, 7 dias por semana se há sinais de que o vírus possa fechar economias que começaram a reabrir, como a China. Essa atenção permitiu que saísse e entrasse rapidamente de certas ações, como a gigante de games Aristocrat Leisure, cujas ações caíram 36% em março e saltaram 20% em abril.

Ashvin Murthy, diretor de investimentos do fundo AVM Global Opportunity entregou retornos anualizados de 9,9% desde o início do fundo em 2016, abaixo dos ganhos exagerados de alguns pares. Mas ele não se envergonha de ser moderado e conseguir retorno de 3,02% em março e 3,14% em abril. Seu fundo ganhou dinheiro em 11 dos últimos 12 meses.

Dormir melhor

Para Murthy, que administra cerca de US$ 50 milhões para clientes, como family offices na Europa e Ásia, fazer apostas menores do que as habituais na direção certa resultou em retornos maiores, graças à volatilidade do mercado. Atualmente, está investido em muitos títulos públicos e com posições em dinheiro.

No fim de fevereiro, conseguiu lucrar vendendo ações e com posições compradas no dólar. No fim de março, quando o Federal Reserve começou a adotar medidas para aumentar a liquidez, comprou ouro e títulos com grau de investimento.

"A maioria dos hedge funds que se destacam são os que estão superalavancados, portanto, em um 'bull market', todos parecem sexy", disse Murthy, que trabalha em Cingapura, acrescentando que não investe mais do que está disposto a perder: uma estratégia de aversão ao risco bem diferente das apostas de alta volatilidade comuns na Ásia. "Não tenho problema em ser chato, provavelmente durmo melhor à noite."

Outros fundos que registraram bom desempenho em março e abril tiveram que agradecer à China.

O fundo Pinpoint Multi-Strategy Master, da Pinpoint Asset Management, com quase US$ 1,1 bilhão em ativos, ganhou 0,3% em março e quase 1% em abril ao manter investimentos em algumas das maiores empresas da China.

©2020 Bloomberg L.P.