Bolsas

Câmbio

Luz elétrica chega à Cidade Proibida seis séculos depois

Pequim, 19 mai (EFE).- A partir desta semana, os seis principais salões da Cidade Proibida, o palácio dos imperadores chineses entre 1420 e 1911, serão pela primeira vez iluminados com luz elétrica após séculos na penumbra, informa nesta quinta-feira o jornal oficial "China Daily".

É a primeira vez que a luz artificial ilumina estâncias como o Salão da Harmonia Suprema e o Palácio da Pureza Celestial.

Algumas das salas iluminadas estão fechadas ao público, mas podem ser contempladas desde o exterior através de vidros.

Ainda não se sabe se as lâmpadas acabarão sendo instaladas também no resto das 9.999 salas da Cidade Proibida, que serviu de sede dos imperadores durante as últimas dinastias da China, a Ming e a Qing.

O recinto na realidade está cheio de espaços abertos, por isso que a falta de luz artificial não foi nunca empecilho para ser um dos monumentos mais visitados e fotografados da China.

No ano passado, a Cidade Proibida celebrou seus 90 anos de história como museu -estabelecido pouco depois da instauração da república- com uma exposição especial de suas principais obras de arte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos