China inaugura conexão das bolsas de Hong Kong e Shenzhen

Pequim, 5 dez (EFE).- A China inaugurou nesta segunda-feira a conexão entre as bolsas de Hong Kong e Shenzhen, através da qual os investidores de cada mercado poderão comprar ações de certas empresas que cotam no outro.

O link da bolsa, que começou finalmente após vários atrasos, foi recebido com ceticismo nos primeiros momentos do dia, já que tanto o pregão de Hong Kong como o de Shenzhen chegaram ao intervalo da meia sessão com perdas.

O vínculo entre Hong Kong e Shenzhen, similar ao que opera desde novembro de 2014 entre o mercado da ex-colônia britânica e Xangai, começou com a abertura da sessão dos pregões, às 9h30.

Com cerimônias simultâneas em ambas as bolsas conectadas por videoconferência, as autoridades lançaram a conexão da bolsa, que foi inaugurado oficialmente ao toque de gongo do chefe de Governo de Hong Kong, Leung Chun-ying,

As ações do banco britânico HSBC, cotadas em Hong Kong, e do fabricante de equipamento eletrônico Konka Group, em Shenzhen, foram os primeiros títulos comprados através do mecanismo que liga as bolsas.

O principal responsável da Bolsa de Hong Kong, Charles Li Xiaojia, advertiu na cerimônia de inauguração que não deve se esperar um forte aumento nos volumes de negócio a curto prazo após o lançamento.

"É como construir uma ponte. Depois que a ponte estiver construída, o fluxo de gente vem um depois do outro durante os próximos 20 anos", disse Li, em declarações publicadas pela agência oficial "Xinhua".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos