Bolsas

Câmbio

Autoridades religiosas da Turquia consideram pecado o uso de moedas virtuais

Istambul, 29 nov (EFE).- O uso de moedas virtuais, como o Bitcoin, é pecado devido ao seu caráter especulativo, segundo opinou o Diyanet, organismo estatal que faz as vezes de Ministério de Religião da Turquia, informou nesta quarta-feira (29) o jornal "BirGün".

"A compra e venda de dinheiro virtual na sua fase atual não está em conformidade com a religião, porque o seu ganho e perda de valor o abre à especulação e porque pode ser utilizado facilmente para a lavagem de dinheiro e outras atividades ilícitas, ao estar longe da supervisão governamental", afirmou o Diyanet.

A autoridade islâmica da Turquia respondeu assim à pergunta de um cidadão que tinha se dirigido ao organismo com essa dúvida.

Leia também:

O comunicado ressalta que toda unidade monetária deve contar com uma autoridade que respalde o seu valor e que as moedas virtuais, ao carecer de qualquer organização financeira central que garanta seu valor, "não podem ser consideradas dinheiro".

O comércio eletrónico e a venda de produtos através da internet são muito frequentes na Turquia, mas as moedas virtuais têm uma difusão menor que em outros países europeus, ainda que existam sites em turco para a compra e venda de Bitcoin.

Bitcoin é fraude? Entenda por que bancos querem distância das criptomoedas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos