Bolsas

Câmbio

Áustria investiga fraude com bitcoins com milhares de possíveis afetados

Viena, 15 fev (EFE).- As autoridades austríacas estão investigando uma suposta fraude piramidal com bitcoins cometida pela plataforma de internet Optioment que, aparentemente com sede na Costa Rica, oferecia uma rentabilidade de até 4% por semana antes de desaparecer causando perdas a milhares de pessoas em vários países da Europa.

A Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro da Áustria (FMA) apresentou no final do mês passado uma denúncia contra a empresa por esquema piramidal e violação da lei do mercado de capitais, mas a dimensão do delito foi revelada somente nesta quinta-feira pela emissora de televisão pública "ORF" e o jornal vienense "Die Presse".

De acordo com a investigação jornalística conjunta de ambos meios, cerca de 12.000 bitcoins teriam "virado fumaça" com a plataforma.

Ainda não está clara a soma total do dinheiro envolvido, que poderia variar entre 70 milhões e 240 milhões de euros.

Seja como for, "milhares de pessoas, possivelmente mais de 10.000", perderam tudo o que investiram na Optiomen, que no final do ano passado se desligou da rede sem aviso prévio, segundo o "Die Presse".

Além da sua plataforma, a empresa, que se apresentava como um "fundo privado de bitcoins com sede na Costa Rica", organizava eventos sociais para atrair investidores e prometia recompensas a quem captasse novos clientes, criando assim um esquema piramidal.

A promotoria abriu uma investigação do caso e, segundo a imprensa local, procura suspeitos em diversos países.

Três cidadãos austríacos estariam implicados no comércio e na promoção dos produtos da plataforma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos