PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Comissão Europeia aprova compra da Sky pela Comcast, dona da Universal

15/06/2018 12h33

(Corrige a data no último parágrafo).

Bruxelas, 15 jun (EFE).- A Comissão Europeia (CE) aprovou nesta sexta-feira a aquisição da operadora britânica de TV por assinatura Sky pela Comcast, empresa americana comunicação, tecnologia e entretenimento proprietária do estúdio de cinema Universal.

A CE indicou em comunicado que a operação não gera conflitos de concorrência na Europa e que a aprova de forma "incondicional".

A transação proposta combinaria a Sky, principal operadora de TV por assinatura na Áustria, Alemanha, Irlanda, Itália e Reino Unido, com a Comcast Corporation, que além da Universal também possui os canais "CNBC", "Syfy" e "E!".

A Comissão explicou que ambas as companhias estão ativas em diferentes mercados da Áustria, Alemanha, Irlanda, Itália, Reino Unido e Espanha, e que competem entre elas "só de forma limitada", principalmente, na aquisição de conteúdo transmitido pela televisão e na oferta atacadista de canais de televisão por assinatura.

Bruxelas explicou que a fusão só levaria a um aumento "limitado" da fração de mercado da Sky na compra de programas, assim como na oferta atacadista de canais de televisão nos Estados-membros "relevantes".

Como as duas empresas estão ativas em diferentes níveis do mercado, a análise da CE se centrou em averiguar se após a compra a Comcast poderia evitar ou "limitar de forma significativa" o acesso dos concorrentes da Sky a seus filmes e outros conteúdos televisivos ou aos seus canais, mas Bruxelas concluiu que essas dúvidas não eram "fundadas".

De fato, os distribuidores de TV por assinatura continuarão tendo a possibilidade de acessar conteúdos de concorrentes da Comcast e "múltiplos canais alternativos" com programação e audiências similares nos países em que a Sky opera.

Além disso, a CE estudou se a Sky teria incentivos para deixar de adquirir conteúdo de outras companhias além da Comcast, mas constatou que seria "improvável", pois reduziria a qualidade da oferta da Sky.

Bruxelas também não encontrou indícios de que Sky iria impedir outras redes de televisão de acessar sua plataforma.

A proposta da Comcast de adquirir Sky é uma contraoferta à apresentada pela Twenty-First Century Fox pela operadora, de modo que ambas as empresas concorrem para ter o controle da Sky.

No dia 7 de abril do ano passado, a CE já tinha dado sinal verde "incondicional" para compra de Sky pela Fox.