PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

China cita falta de sinceridade dos EUA após imposição de tarifas

18/09/2018 08h46

Pequim, 18 set (EFE).- O Governo da China considerou nesta terça-feira como "falta de sinceridade e de boa fé" a decisão dos EUA de impor tarifas de 10% no valor de US$ 200 bilhões às exportações chinesas a partir da próxima segunda-feira, 24 de setembro.

"A China tem que responder para manter seus direitos e interesses, além da situação de livre-comércio", disse em entrevista coletiva o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês Geng Shuang.

Após a confirmação da imposição destas tarifas por parte da Casa Branca, o Governo chinês está revisando seus anteriores planos de enviar na próxima semana a Washington uma delegação liderada pelo vice-primeiro-ministro Liu He a fim de negociar uma saída à atual guerra comercial.

"Já dissemos que estes diálogos têm que acontecer em um momento de paridade, igualdade e boa fé para resolver os assuntos entre as duas partes, mas o que os EUA fizeram demonstra falta de sinceridade e boa fé", apontou Geng.

A China adotará contramedidas para salvaguardar seus "interesses legítimos" e espera que os Estados Unidos vejam as consequências nocivas de suas ações e retifique a tempo, disse hoje o Ministério de Comércio chinês em resposta às novas tarifas impostas pelos Estados Unidos às importações chinesas.

Além disso, Geng lamentou "profundamente" a decisão de EUA de aplicar um novo rodízio de tarifas a produtos chineses e afirmou que essa medida trará "novas incertezas" às consultas bilaterais.