ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Petrobras chega a acordo para encerrar greve de fome no Uruguai

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Em Montevidéu

09/11/2018 23h49

A Petrobras, proprietária da uruguaia Montevideo Gas, e o Sindicato do Gás do Uruguai chegaram nesta sexta-feira (9) a um acordo, após uma reunião com o governo em Montevidéu, que pôs fim à greve de fome realizada por trabalhadores há 25 dias.

A ata de acordo assinada nesta sexta-feira estabelece que os 21 empregados que estavam em greve "serão reintegrados à atividade, ao cumprir cada um deles dois meses de amparo a tal subsídio".

Leia também:

Também ficou estabelecido que não se aplicará o aumento, correspondente ao ano 2019, da verba de alimentação de uma única vez e que se funcionará em âmbito tripartite a partir de hoje e até o próximo 31 de dezembro, razão pela qual foram suspensas todas as medidas sindicais.

Além disso, o Executivo uruguaio se comprometeu a dialogar e negociar os aspectos trabalhistas, através do Ministério de Trabalho, e de serviço, por intermédio do Ministério de Indústria, Energia e Mineração.

Por sua parte, o Sindicato do Gás, que tinha ameaçado ocupar as instalações da empresa caso não se conseguisse chegar hoje a um acordo, expressou, através de um comunicado, seu agradecimento a todos os que apoiaram sua luta.

"Queremos expressar o nosso mais profundo agradecimento ao povo uruguaio, aos sindicatos irmãos, às organizações sociais, aos moradores e cada uma das pessoas que durante estas mais de três semanas passaram pela barraca (onde realizavam a greve de fome) (...) Juntos, ombro a ombro, é como se faz o caminho para uma sociedade mais justa e solidária", ressalta o comunicado.

A Petrobras, que tem a concessão de Montevideo Gas por mais sete anos, decidiu solicitar em 2017 uma arbitragem internacional para tentar resolver os conflitos das suas distribuidoras de gás no país, gerados pelo elevado preço que tem que pagar pelo gás argentino importado pelo Uruguai e que não pode repassar a seus clientes.

Basta cavar para achar petróleo?

UOL Notícias

Mais Economia