PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cazaquistão reduz produção de urânio para conter queda dos preços

08/02/2019 14h33

Astana, 8 fev (EFE).- O Cazaquistão, o maior produtor mundial de urânio, reduziu a extração desse mineral devido ao excesso de oferta nos mercados internacionais e a consequente queda dos preços, explicaram nesta sexta-feira as autoridades do país.

Segundo as estatísticas oficiais, em 2018 a produção de urânio no Cazaquistão foi de 21.699 toneladas, frente às 23.390 toneladas do ano anterior.

"Observamos no mercado um excesso de oferta e uma queda dos preços de urânio natural", disse o ministro de Energia do Cazaquistão, Kanat Bozumbaev, para explicar a decisão.

Este ano a companhia estatal cazaque Kazatomprom, que tem os direitos exclusivos do mercado nacional de urânio, planeja extrair 22.742 toneladas do mineral.

Bozumbaev indicou que a política de reduzir o volume de produção repercutiu de forma positiva na "conjuntura dos preços do urânio natural no mercado global".

Além disso, o ministro ressaltou que, apesar da queda da extração, o Cazaquistão continua à frente da lista dos maiores produtores de urânio no mundo.

O país também tem a segunda maior reserva de urânio do planeta, que, de acordo com Kazatomprom, conta com quase 2 milhões de toneladas. EFE