PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

China e EUA concordam não usar desvalorização monetária com fins competitivos

10/03/2019 05h00

Pequim, 10 mar (EFE).- O presidente do Banco Popular da China (banco central chinês), Yi Gang, afirmou neste domingo que Pequim e Washington acertaram se opor à desvalorização da moeda com fins competitivos, deixando o mercado ter o papel decisivo na determinação das taxas de câmbio.

Em entrevista coletiva realizada em Pequim durante a Assembleia Nacional Popular (ANP, Legislativo), Yi explicou que, na última rodada de negociações comerciais, as duas partes falaram sobre as taxas de câmbio, o respeito à autonomia das autoridades monetárias e a necessidade de manter uma comunicação estreita sobre os mercados de divisas.

A este respeito, o presidente do banco central chinês adiantou que as partes fecharam acordos sobre "muitas questões-chave e importantes", sem dar mais detalhes.

Também mostrou o compromisso da China de não utilizar a taxa de câmbio monetária como ferramenta para aumentar a produção ou resolver os atritos comerciais, depois que o presidente americano, Donald Trump, acusou no ano passado Pequim e Moscou de "jogar o jogo da desvalorização de divisas". EFE