IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Dow Jones fecha em alta de 0,71%

06/06/2019 19h56

Nova York, 6 jun (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta quinta-feira em alta de 0,71%, com os mercados reagindo favoravelmente aos novos desenvolvimentos nas negociações comerciais entre Estados Unidos e México.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 181,09 pontos e chegou a 25.720,66. O seletivo S&P 500 avançou 0,61%, para 2.843,49, e o índice composto da Nasdaq subiu 0,53% e fechou aos 7.615,55 pontos.

O México disse hoje que há avanços no diálogo com os EUA, e, embora a Casa Branca considere que as propostas mexicanas não são suficientes para evitar as tarifas de 5% a todos os produtos importados do país vizinho, os investidores se mostraram satisfeitos com este progresso.

Esta foi a quarta alta consecutiva do Dow Jones em uma semana muito diferente da anterior, que encerrou o pior mês de maio da bolsa nova-iorquina desde 2010, devido à escalada nas tensões comerciais entre EUA e China.

Ontem, o pregão ganhou fôlego graças a comentários do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, de que o banco central americano monitora atentamente as condições econômicas e fará o "apropriado" para sustentar a expansão, deixando a porta aberta para um corte nos juros básicos mais adiante.

No Dow Jones, as principais altas do dia foram das ações de Chevron (2,58%) e Exxon Mobil (1,82%), Johnson & Johnson (1,71%), Microsoft (1,58%) e Apple (1,47%). As piores quedas foram dos papéis de Travelers (-0,57%), UnitedHealth (-0,39%), Nike (-0,33%) e Merck (-0,31%).

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.338,20, e a rentabilidade dos títulos do tesouro americano com vencimento em 10 anos subia para 2,128%. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia