IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Microsoft construirá 3 datacenters no Arizona com 100% de energia renovável

30/07/2019 21h14

Tucson (EUA), 30 jul (EFE).- A Microsoft anunciou nesta terça-feira que construirá três centros de processamento de dados no Arizona para dar suporte à demanda crescente de serviços de internet e de armazenamento na nuvem no oeste dos Estados Unidos.

A empresa revelou que dois centros serão construídos na cidade de Goodyear e o terceiro em Mirage, ambas situadas a oeste de Phoenix, capital do estado. Todos funcionarão com 100% de energia renovável.

O anúncio foi feito pelo governo do Arizona, liderado pelo republicano Doug Ducey, que destacou as possibilidades que seu estado oferece no campo da energia solar.

"O Arizona vem adotando cada vez mais a indústria tecnológica, com uma fonte crescente de trabalhadores talentosos e com mais de 200 dias ensolarados por ano, o que transforma o estado em uma localização ideal para investir em datacenters e energia solar", disse Brian Janous, diretor-geral de Energia e Sustentabilidade da Microsoft, em comunicado.

No início deste ano, a Microsoft adquiriu por US$ 105 milhões os terrenos que receberão os centros de processamento de dados, projeto para o qual se associou à companhia First Solar, líder mundial em energia solar com sede no Arizona.

A Microsoft está buscando no estado a certificação LEED Gold, que ajudará a conservar recursos adicionais, incluindo energia e água, gerar menos desperdício e apoiar a saúde pública.

A companhia tecnológica se comprometeu a realizar operações certificadas de zero resíduos para os novos datacenters, o que significa que 90% dos resíduos, no mínimo, não serão destinados a aterros sanitários, mas enviados a programas de redução, reutilização e reciclagem.

"Quando uma líder global como a Microsoft decide investir centenas de milhões de dólares em três operações de centros de processamento de dados de vanguarda em nossas comunidades, sabemos que nosso trabalho para criar o melhor ambiente para empresas inovadoras está dando frutos", disse Ducey.

Assim que começarem a operar, espera-se que os datacenters representem um impacto econômico anual de cerca de US$ 20 milhões na economia estadual. EFE

Mais Economia