PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bailarinas atuam de graça em Paris em protesto contra reforma da previdência

24/12/2019 15h59

Paris, 24 dez (EFE).- Bailarinas da Opera de Paris fizeram uma apresentação gratuita nesta terça-feira em plena rua para protestar contra a reforma da previdência que o governo da França quer implementar e que acabaria com um dos "regimes especiais" que beneficiam os integrantes da instituição.

Parisienses e turistas puderam apreciar em frente à sede da Opera uma parte da apresentação de "O Lago dos Cisnes", assim como à execução de "La Marseillaise", o hino nacional francês, interpretado pela orquestra sinfônica da emblemática instituição.

Atrás dos artistas, duas grandes faixas colocadas nos arcos da Opera diziam que eles estão em greve e que a cultura está "em perigo" na França.

O regime especial previdenciário dos membros da Opera de Paris é um dos mais antigos do país. Foi concedido por Luís XIV em 1698 e permite que os bailarinos se aposentem aos 42 anos, e os músicos, aos 60.

A reforma defendida pelo presidente Emmanuel Macron visa unificar em um sistema universal por pontos os 42 regimes diferentes em vigor no país, e os funcionários da Opera parisiense temem perder os benefícios.

A França vem sendo palco de protestos de outras categorias contra os planos do governo desde o último dia 5, especialmente os promovidos pelo setor ferroviário, outro que conta com tratamento especial e que excluiu a possibilidade de oferecer tréguas neste fim de ano, já que suas exigências não foram atendidas nas negociações.

Desde o início dos protestos, os vários cancelamentos de espetáculos na Opera de Paris devido à falta de funcionários levaram a uma perda de receitas que a administração calcula em 8 milhões de euros. EFE